Document details

Padrão espacial de diversidade genética mitocondrial da abelha melífera (Apis m...

Author(s): Neto, Margarida Isabel Silva cv logo 1

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/4089

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Apis mellifera; ADN mitocondrial; Haplótipos; Abelha melífera; Litoral de Portugal


Description
A Península Ibérica é a região onde se encontra a maior diversidade genética da abelha melífera (Apis mellifera L.) em toda a Europa. Enquanto as populações de abelha melífera residentes em Espanha estão bem caracterizadas, a composição genética das populações portuguesas é virtualmente desconhecida. Neste estudo amostraram-se 322 colónias de abelhas da costa litoral portuguesa, de 90 concelhos pertencentes aos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Beja e Faro. O ADN foi extraído pelo método Chelex tendo a identificação dos haplótipos sido feita pelo teste Dra I. Este teste consiste na amplificação por PCR da região intergénica COI-COII do ADN mitocondrial seguida de digestão com a enzima Dra I. Os resultados mostraram que existe uma grande variabilidade mitocondrial ao longo da costa atlântica portuguesa a qual é essencialmente africana com 96% dos haplótipos identificados. De facto foram identificados 20 haplótipos, 13 pertencentes à linhagem Africana (A), 1 haplótipo pertencente à linhagem da Europa Ocidental (M), 1 haplótipo pertencente à linhagem da Europa Oriental (C) de Apis mellifera e 5 novos haplótipos a aguardar sequenciação. A dominância da linhagem africana neste canto da Península Ibérica é congruente com o padrão clinal de orientação nordeste-sudoeste encontrado para Espanha. Dentro da linhagem africana, a sub-linhagem AI é a mais frequente (59,54% do total da linhagem A), seguida da sub-linhagem AIII (25,55% do total da linhagem A) e por último, da sub-linhagem AII com apenas 14,91% do total da linhagem A. The Iberian Peninsula is the region of Europe where is found the greatest genetic diversity in honey bees (Apis mellifera L.). While the honey bee populations in Spain are well characterized, the genetic composition of the Portuguese populations is virtually unknown. In this study 322 colonies were sampled along the costal lane of Portugal representing 90 counties belonging to the districts of Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal, Beja e Faro. The DNA was extracted following the Chelex method and the Dra I test was used to identify the haplotypes. This test consists of PCR amplification of the intergenic COI-COII mtDNA region, followed by a digestion of the amplified product with the Dra I enzyme. The results indicate a high level of mtDNA diversity along the Portuguese atlantic coast. In fact, 20 haplotypes were identified, 15 of wich belong to the African evolutionary lineage (A); 1 to the western European lineage (M); 1 to the eastern European and northern Mediterranean lineage (C) and 5 new haplotypes wich will be sequenced. The dominium of the African lineage on this corner of the Iberian Peninsula is congruent with the north-east-south-west cline found in Spain. Within the African evolutionary lineage, the sub-lineage AI is the most frequent (59,54% of the total of the African evolutionary lineage), followed by the sub-lineage AIII (25,55% of the total of the African evolutionary lineage) and the last, sub-lineage AII with only 14,91% of the total of the African evolutionary lineage.
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pinto, M. Alice
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents


    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia