Detalhes do Documento

Vulnerabilidade ao stress, depressão e agressividade nas forças policiais

Autor(es): Veiga, Joaquim Augusto Leite cv logo 1

Data: 2011

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10437/1704

Origem: ReCiL - Repositório Científico Lusófona

Assunto(s): PSICOLOGIA; STRESS; DEPRESSÃO; AGRESSIVIDADE; FORÇAS POLICIAIS; PSYCHOLOGY; DEPRESSION; AGGRESSIVENESS; POLICE FORCES; MESTRADO EM PSICOLOGIA, ACONSELHAMENTO E PSICOTERAPIAS


Descrição
Os agentes de Policia, são elementos expostos a vários fatores de Vulnerabilidade ao Stress, sendo este vivenciado de diferentes formas. Neste estudo procurou-se conhecer a relação entre a vulnerabilidade ao Stress, a Depressão e a Agressividade nas forças policiais. Participaram 350 indivíduos, 34 do sexo feminino e 316 do sexo maculino com uma média de idades de 25.80 (DP=5.28) e com uma média de serviço na PSP de 1.99 anos (DP=.46), selecionados por conveniência. Todos os participantes trabalham há um ano no serviço operacional. As medidas utilizadas no presente estudo foram a Depression Anxiety Stress Scale (D.A.S.S), criada por Lovibond e Lovibond em (1995), tendo sida traduzida e validada para portugês por Ribeiro e colaboradores (2004), a Escala de Vulnerabilidade ao Stress (23QVS) - foi desenvolvida por Vaz Serra, (2000), com o objectivo de auto-avaliar a vulnerabilidade ao stress em relação com a psicopatologia e o questionário de Agressividade (Aggression Questionnaire) foi criado por Buss e Perry (1992) , tendo sido traduzida e validada para a população portuguesa por Simões (1993). Os resultados obtidos no presente estudo indicam, em termos gerais e quanto maior é a vulnerabilidade ao stress maior é a agressividade e a sintomatologia depressiva.Orientador: Nuno Colaço
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Documentos Relacionados