Document details

Diagnóstico Cefalométrico em Relação Cêntrica. Uma Questão Académica?

Author(s): Maria João Ponces cv logo 1

Date: 1999

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10216/26527

Origin: Repositório Aberto da Universidade do Porto

Subject(s): Ciências da Saúde


Description
The controversy created around the influence of the condylar position on the diagnosis and planning of the orthodontical treatment was the reason for this study. Some authors highly defend the usage of articulator montage to perform the orthodontical study in centric relation. Accordingly to them, the study will not be considered valid if this is not the used technique. The formulated problem turns around the statistical meaning of the cefalometric diagnosis in centric relation and, as a consequence, on the practical clinical interest of such attitude. So, we tried to evaluate the meaning of this procedure, which can turn into a change on the diagnosis and planning of the treatment to implement in a certain number of cases. That way, centric slides were studied from a sample of 104 patients, who were received on first orthodontic consultation. The cases presenting values of centric slide equal or bigger than 1.8 mm were selected and, on a later phase, the measures obtained on the cefalometric trace of the radiographs taken in a profile incidence in maximum intercuspation were compared after converting the trace to centric relation. The comparison of the analytical average resulting from the achieved values, for each of the two types of analysis, aimed to certify the existence of a statistical meaning in 11 of 12 of the factors selected for evaluation. In nine of them was possible to detect a high statistical meaning. So, the extreme importance in adopting such attitude towards the cases presenting a centric slide equal or bigger than 1.8 mm seems to be confirmed. These cases were spotted in almost one third of the considered sample (30.8%), which looks like a significant frequency. Once we can not associate premonitory clinical signs to the existence of a significant centric slide, it can be concluded that the articulator mounting and the centric slide study should be a part of the orthodontical study. The results obtained from this study suggest that, in order to carry out a precise orthodontical diagnosis, the mandible position in centric relation should be considered instead of the traditionally accepted position of centric occlusion, associated to maximum intercuspation. A controvérsia gerada em torno da influência da posição condilar no diagnóstico e no planeamento do tratamento ortodônticos, foi o motivo deste estudo. Alguns autores defendem peremptoriamente o recurso às montagens em articulador, com a finalidade da realização do estudo ortodôntico em relação cêntrica. Para eles, o estudo só será adequado se for esta a posição mandibular considerada. O problema colocado gira em torno do significado estatístico do diagnóstico cefalométrico em relação cêntrica e, portanto, do interesse clínico prático, de tal atitude. Tentámos pois, avaliar o significado deste procedimento, que se poderá traduzir numa alteração diagnóstica e, por consequência, no plano de tratamento a instituir em determinados casos. Nesse sentido, estudaram-se os deslizamentos cêntricos de uma amostra de 104 pacientes, sucessivamente recebidos na primeira consulta de ortodontia. Seleccionaram-se os casos apresentando valores de deslizamento cêntrico maiores ou iguais a 1,8 mm. Compararam-se então as medidas obtidas nos traçados cefalométricos das radiografias em incidência de perfil em intercuspidação máxima e após o procedimento da conversão do traçado à relação cêntrica. A comparação analítica das médias dos valores obtidos, em cada um dos dois tipos de análise, permitiu comprovar a existência de significado estatístico em 11 dos 12 factores seleccionados para a avaliação. Em nove deles, verificou-se haver elevado significado estatístico. Parece confirmar-se portanto o inegável interesse de recorrer a esta atitude, nos casos que apresentam um deslizamento cêntrico maior ou igual a 1,8 mm. Estes casos surgiram em quase um terço da amostra considerada (30,8 %), o que parece ser uma frequência significativa. Como não se podem associar sinais clínicos premonitórios à existência de deslizamento cêntrico significativo, conclui-se que as montagens em articulador e o estudo do deslizamento cêntrico deve fazer parte integrante do estudo ortodôntico. Os resultados do estudo sugerem que, para proceder a um diagnóstico ortodôntico preciso, se deve considerar a posição da mandíbula em relação cêntrica, em vez da posição tradicionalmente aceite de oclusão cêntrica, que se associa à intercuspidação máxima.
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Afonso Pinhão Ferreira
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents