Document details

Qualidade de vida relacionada com saúde: Com e sem exercício físico regular

Author(s): Santos, Osvaldo Rodrigues dos cv logo 1

Date: 2002

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.12/903

Origin: Repositório do ISPA - Instituto Universitário

Subject(s): Psicologia da saúde; Qualidade de vida; Atitudes em saúde; Instrumentos; Actividade física; Exercício; Health psychology; Quality of life; Health attitudes; Instruments; Physical activity; Exercise


Description
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde O sedentarismo é um problema maior de saúde pública por implicar enormes custos (económicos, individuais, e sociais) em termos de saúde pública. Por outro lado, é difícil promover o aumento da actividade física. Ainda é pouco conhecida a relação entre a prática de exercício físico e a qualidade de vida relacionada com a saúde (QdVRS), factor importante para a adesão a estilos de vida mais activo. Objectivos: (a) caracterizar a prática de actividade física em Portugal, Itália e Bélgica; (b) identificar factores-barreira e factores motivacionais para a prática de exercício físico para cada uma das populações estudadas; (c) estudar a relação entre o dispêndio energético diário médio (DEDM) e indicadores da QdVRS. Métodos: O estudo (inquérito a nível nacional) foi conduzido em Portugal, Itália e Bélgica. Em cada país foram enviados 20.000 questionários para amostras nacionais, escolhidas aleatoriamente e de forma estratificada por sexo, idade e local de residência. Os questionários recolhidos foram ponderados de forma a assegurar a representatividade nacional. Quer o DEDM, quer os indicadores de QdVRS foram avaliados através de escalas originalmente validadas e adaptadas aos países em estudo- o Baecke Questionnaire of Habitual Physical Activity e uma versão modificada do Nottingham Health Profile (NHP), respectivamente. Resultados: Cerca de 80% dos inquiridos afirmam ter a intenção de aumentar a prática de exercício físico, sendo a falta de tempo e a dificuldade de acesso a locais para a prática as duas razões mais apontadas para não o fazer. Todas as correlações estudadas entre DED e os indicadores de QdRVR foram muito fracas. Por outro lado, níveis inferiores de DEDM nas actividades profissionais foram significativamente associados a melhor QdVRS enquanto que níveis superiores de DEDM em actividades desportivas e de lazer foram associados a maior QdVRS. Conclusões: Os resultados deste estudo sugerem que a relação entre prática de exercício físico regular e QdVRS não é de natureza linear (embora se tenha encontrado associação entre as variáveis). Considerando que a QdVRS é um factor principal de adesão para qualquer intervenção na saúde, os resultados sugerem que é importante ter em conta o contexto da prática de exercício físico - trabalho, lazer ou desporto aquando da definição de programas de promoção de exercício físico e do estudo de impacto destes na QdVRS.
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ribeiro, José Luís Pais
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia