Document details

Estudo epidemiológico e molecular da infecção por Rotavírus, numa população ped...

Author(s): Boto, Ana Cristina Faria, 1971- cv logo 1

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/1034

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Microbiologia; Rotavírus; Infecções por rotavírus; Criança; Epidemiologia; Gastroenterite; Amostragem; Análise estatística; Teses de mestrado


Description
A gastroenterite aguda (GEA) infecciosa é muito frequente na idade pediátrica e os agentes etiológicos mais frequentes são os vírus. O Rotavírus é considerado o principal causador de GEA em crianças e está associado às formas mais graves desta doença. Esta infecção tem uma distribuição universal e afecta todos os grupos sociais, independentemente dos cuidados de saneamento, recursos sociais e económicos. A incidência anual é muito elevada e semelhante em diferentes regiões do globo. O Rotavírus é um vírus sem invólucro, de forma icosaédrica, com dupla cadeia de RNA. O genoma formado por 11 segmentos de RNA, origina 12 proteínas virais. Duas destas proteínas, a VP4 e VP7, são responsáveis pela indução de anticorpos neutralizadores e levam à aquisição de memória imunológica pelo hospedeiro. Estas mesmas proteínas estão na base da classificação em genótipos. A infecção humana está associada, sobretudo, aos genótipos G1, G2, G3, G4 e G9, em associação frequente com os genótipos P[8] e P[4]. A ocorrência frequente de fenómenos de reassortment e mutação pontual condiciona o aparecimento de novos genótipos e modificação temporal na sua frequência, por isso, o conhecimento da epidemiologia regional é imprescindível na vigilância desta doença. Em Portugal não se efectua a recolha de dados epidemiológicos e moleculares sobre a infecção a Rotavírus. O seu conhecimento pode condicionar a aplicação das vacinas e ajudar na adopção de orientações esclarecidas sobre esta matéria. O presente projecto teve como objectivo principal a identificação dos genótipos de Rotavírus mais prevalentes na região de Lisboa durante treze meses consecutivos (1 de Dezembro de 2006 a 31 de Dezembro de 2007). Usou-se como população em estudo um conjunto de crianças com menos de cinco anos, internadas por GEA. Adicionalmente procurou definir-se a importância relativa desta infecção em relação aos internamentos por GEA Acute gastroenteritis (AGE) is a common disease in childhood. Viruses are among the most frequent etiological agents and Rotavírus is the principal virus associated with AGE in children less than five years, specially the most severe cases. Rotavirus infection is universal affecting all economic and social groups, in industrialized countries as well as in development countries. Annual incidence is high and similar in different regions. Rotavírus is a small, non-enveloped, icosaedric virus, with dsRNA. His genome is divided in 11 segments responsible for the production of 12 proteins. Of these, VP4 and VP7 are responsible for the induction of neutralizing antibodies, which in turn are the basis of acquired immunity to Rotavirus. Human infection is specially associated with five G genotypes, G1, G2, G3, G4 and G9, in association with P genotypes P[8] and P[4]. The occurrence of reassortment and point mutations are the basis for the emergence of new genotypes and temporal modifications in their incidence so this knowledge is important for disease surveillance and control. In Portugal there aren't epidemiological and molecular data on this matter and this knowledge may determine the decision to recommend childhood vaccination for Rotavirus. The present study pretended to determine Rotavirus genotypes prevalence in a selected population of children less than five years, hospitalized in three Lisbon Pediatric hospitals, during a 13 month period (from December, 1st, 2006 to December, 31st, 2007). Additionally Rotavirus isolates were compared with a control population in order to access its clinical importance in childhood GEA hospitalization during this period in the same area. Demographic and epidemiologic population characteristics were evaluated and compared with the selected control population. Possible risk factors for Rotavirus AGE were determined for the population study. Tese de mestrado em Microbiologia Clínica, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2009
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Simas, João Pedro, 1965-
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents