Document details

A cerâmica campaniense de Mesas do Castelinho

Author(s): Alves, Catarina Susana cv logo 1

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/2994

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Cerâmica campaniense - Mesas do Castelinho (Almodôvar, Portugal); Romanização; Indústria e comércio - Mesas do Castelinho (Almodôvar, Portugal) - Antiguidade; Teses de mestrado - 2011


Description
O sítio arqueológico Mesas do Castelinho, Almodôvar, é de um povoado fortificado fundado nos finais do séc. V‐IV a.C. que mais tarde, já em pleno séc. II da mesma Era, pelas evidências materiais, revela, fortes e precoces, contactos com o mundo Romano, sem sinais de qualquer espécie de violência. A ocupação Romana Republicana do povoado caracteriza‐se pela reorganização arquitectónica, que definiu um urbanismo ortogonal, já sem sistema defensivo, bem como por um acervo material de dimensões impressionantes, cujas potencialidades informativas, acompanhadas das leituras estratigráficas fornecidas por um sítio escavado de acordo com os pressupostos metodológicos avançados por Ph. Barker (Barker, 1982)e complementados pela leitura estratigráfica preconizada por E. Harris (Harris, 1991), definem o povoado como um dos mais importantes para a compreensão da evolução das comunidades indígenas face à nova realidade e poder romano. Da imensa colecção de material arqueológico recolhido, ao longo de 20 campanhas de escavação,são aqui apresentados os dados referentes à cerâmica campaniense. O conjunto, um dos mais expressivos de todo o território actualmente português, pelo menos dos que se conhecem publicados, encerra em si diversas questões, como a existência de formas raras ou únicas, mas talvez mais importante a constatação de sequências estratigráficas que permitem abordar o tema da romanização do povoado, relações com o território envolvente e a sua integração nos circuitos comerciais de ligação com o mundo litoral e a bacia do Mediterrâneo. Abstract: The archaeological site of Mesas do Castelinho, in Almodôvar, is a fortified settlement founded on the late 5th to 6th Century B.C., which subsequently, by its material evidence, on the 2nd Century B.C., reveals significant and early contacts with the Roman world with no signs of conflict. The Roman Republican occupation of the settlement is characterized by architectural reorganization in the form of an orthogonal plan no longer having a defence system, as well as an impressive material collection, with huge amount of information, along with the stratigraphic readings that an excavated site can provide following the methodology of Ph. Barker (Barker, 1982) complemented by the stratigraphic reading recommended by E. Harris (Harris, 1991), making the site one of the most important settlements to understand the evolution of native communities facing the new Roman rule. Here we present the data concerning campanian ware originated from the vast collection of archaeological material recovered over 19 excavation campaigns. The ensemble, one of the most significant on what is currently Portuguese territory, at least from those already published, encompasses various issues, such as the existence of rare or unique forms on the ensembles already published, but perhaps most importantly, the observation of stratigraphic sequences that allow us to establish a connection with the Romanization of the settlement, the relations with the surrounding territory and its integration on commercial circuits that were connected to the Mediterranean basin coastline. Tese de mestrado, Arqueologia, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2011
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Fabião, Carlos,1959-
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents