Document details

Aspectos do trabalho emocional estudados nas interacções entre colegas e factor...

Author(s): Martins, Joana Priscila Correia cv logo 1

Date: 2008

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/3404

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Trabalho emocional; Burnout; Coping; Teses de mestrado - 2008


Description
Tese de mestrado, Psicologia (Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008 O Trabalho Emocional tem sido definido como a regulação emocional necessária para expressar emoções organizacionalmente desejadas. Os estudos empíricos indicam que o trabalho é um contructo multidimensional com dimensões que têm efeitos positivos e negativos no bem-estar. No presente estudo, diferenciou-se entre os seguintes aspectos: exigências de regulação emocional: (1) a exigência para expressar emoções negativas aos colegas; (2) a exigência para expressar emoções positivas aos colegas; (3) dissonância emocional (a expressão de emoções que não estão a ser sentidas). Ao contrário da maioria dos estudos, estas exigências foram consideradas nas relações com colegas de trabalho. Os dados forma recolhidos com uma amostra de bombeiros (N = 417), constituída na sua maioria por homens. Os dados revelam que a exigência para exprimir emoções negativas aos colegas teve efeitos negativos na exaustão emocional e no cinismo. Pelo contrário, a exigência para exprimir emoções positivas aos colegas teve efeitos positivos na auto-eficácia profissional. Os indivíduos podem lidar de diversas formas com estas exigências do trabalho. As evidências empíricas sugerem que os comportamentos de coping antissociais estão relacionados com problemas de saúde. Os resultados obtidos neste estudo revelam que o coping activo e prossocial está positivamente relacionado com a auto-eficácia, e que o coping passivo e antissocial estão positivamente relacionados com o burnout. Finalmente, os resultados também indicam que o coping passivo é uma variável mediadora da relação entre as exigências para exprimir emoções negativas aos colegas e o burnout. Primeiro, esta investigação sugere que o trabalho emocional não é apenas importante nas interacções com clientes, mas também nas interacções com colegas. Segundo, demonstra que as exigências emocionais do trabalho têm simultaneamente efeitos positivos e negativos. Por último, os resultados apoiam a ideia de que existem estratégias de coping mais eficazes do que outras. Emotional work is defined as emotional regulation required to display organizationally desired emotions by the employees. Empirical studies indicate that emotional work is a multidimensional construct with dimensions having positive and negative effects on well-being. In the present study, the following aspects of emotional work were differentiated: emotional regulation requirements: (1) the requirement to display negative emotions; (2) the requirement to display positive emotions; (3) emotional dissonance (the expression of emotions that are not felt). Unlike most studies, these emotional work requirements are considered in co-workers interactions. The data was collected using a sample of firemen (N = 417), that mainly consisted of male individuals. The data showed that the requirement to display negative emotions to co-workers had negative effects on emotional exhaustion and cynicism. On the other hand, the requirement to display positive to co-workers had positive effect on professional self-efficiency. Individuals can cope in various ways with this kind of work stressors. Empirical evidence suggests that antisocial coping behaviors are more related to health problems. The results obtained in this study reveal that coping in a more prosocial form is positively related to self-efficiency, and that coping in a more passive and antisocial way is positively related to burnout. Finally, the results also have shown that passive coping is mediating variable on the relationship between requirement to display negative emotions and burnout. First, this study suggests that emotion work is not only important in client-related interactions, but also in interactions with co-workers. Second, it indicates that these emotional work requirements can have both negative effects and positive effects on well-being. Finally, the results support the idea that certain coping behaviors are more adaptive than others.
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pinto, Alexandra Marques, 1963-
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia