Document details

As tecnologias solidárias : do investimento no conhecimento ao desenvolvimento ...

Author(s): Mourato, Dulce Cristina Cebola cv logo 1

Date: 2011

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/4196

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Tecnologias solidárias; Acesso universal; Inclusão; Semiótica; Tecnologias de Informação e Comunicação; Educação em ciência; Recursos digitais; Teses de doutoramento - 2011


Description
Tese de doutoramento, Educação (Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011 A motivação deste estudo teve as suas raízes na promoção da inclusão, mais especificamente em temas relacionados com a acessibilidade, a universalidade de acesso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e a sua disponibilização para todos. Este tese centrou-se no desenvolvimento do conceito de Tecnologias Solidárias enquadrado pela revisão da literatura e investigação empírica em situação formal de aprendizagem nas escolas dos hospitais. Partiu-se do pressuposto que as TIC, assim entendidas, contribuem para ajudar as pessoas com incapacidades a desenvolver os seus conhecimentos e valores pessoais. Diversas questões de investigação foram colocadas: i) Como é que as TIC eram usadas nas escolas dos hospitais? ii) Qual o perfil dos utilizadores envolvidos no processo de ensino aprendizagem (atitudes dos alunos, professores e outros utilizadores em relação às TIC e ao seu uso) nestes contextos? iii) Que ajustamentos/alterações ocorrem no uso das TIC como Tecnologias Solidárias, tendo em contas as necessidades específicas de cada aluno? iv) De que modo o ambiente de aprendizagem se modifica quando as TIC são usadas como Tecnologias Solidárias? v) Como é que as práticas de ensino evoluem quando as TIC são usadas como Tecnologias Solidárias? A investigação centrou-se em três escolas dos hospitais ligadas a uma instituição oficial que funcionava como mediadora de ensino-aprendizagem entre essas escolas e as escolas de origem onde os alunos hospitalizados estavam matriculados. Cinco docentes e os seus alunos participaram no estudo que decorreu em três escolas dos hospitais durante aproximadamente três anos. O desenho do estudo baseou-se na operacionalização de Tecnologias Solidárias e foi estruturado em três fases: Exploração, Explicação e Experimentação. A observação participante foi o principal procedimento para reunir os dados em notas de campo. Foram também aplicadas entrevistas semi-estruturadas e questionários. O protótipo de um ambiente virtual de aprendizagem denominado SaberSimples.net, foi delineado durante as duas fases iniciais da investigação e foi testado no decorrer da fase de experimentação. O objectivo deste ambiente virtual de aprendizagem foi promover através de uma perspectiva semiótica, a mediação de comunidades de aprendizagem, a colaboração e as estratégias de comunicação com implicações na participação dos professores nas praticas lectivas e nas aprendizagens dos alunos. As fases de investigação possibilitaram a criação de raiz de recursos como guiões de adaptação de interfaces, guiões passo-a-passo para simplificação de tecnologia, kits de ciências com guiões passo-a-passo e uma oficina de formação de professores tendo como objectivo a promoção e operacionalização das Tecnologias Solidárias, tendo em conta os seus atributos de universalidade e acessibilidade, reflectindo-se em actividades práticas e Recursos Educativos Digitais Livres. No cerne do conceito de Tecnologias Solidárias, está ainda uma forma de comunicação renovada pela capacidade de simplificação da linguagem e de processos, o uso do e-learning para fomentar a universalidade de acesso, a descoberta de estratégias de ensino-aprendizagem adequadas à realidade de cada escola, mais próximas de alunos e docentes integrando o software livre, o senso de comunidade e partilha presente nas redes sociais e a integração de aplicações da Web 2.0 que favorecem a inclusão da diferença, a mediação dos saberes e a aproximação afectiva entre as pessoas. No que diz respeito à aplicação prática da concepção de Tecnologias Solidárias em trabalhos futuros, o caminho aqui proposto para as escolas dos hospitais participantes pode ser viabilizado através da formação de professores para outras escolas em todo o país. The motivation for this research has its roots in inclusion promotion, more specifically in issues related to the accessibility and universal access of Information and Communication Technologies (ICT), and their availability for all. The thesis is centered on the development of the concept of Solidarity Technologies through literature review and empirical research in specific formal learning situations such as hospital schools. It was assumed that ICT contribute to help people with disabilities to grow on knowledge and personal value. Several research questions were stated: i) how do ICT are used in hospital schools? ii) What is the profile of users involved in the teaching-learning process (attitudes of students, teachers and other users in relation to ICT and their use) in these contexts? iii) What adjustments/changes occur in the use of ICT as Solidarity Technologies, taking into account the specific needs of each student? iv) How does the learning environment change when ICT are used as Solidarity Technologies? v) How do teaching practices evolve when ICT are used as Solidarity Technologies? The research focused on three hospital schools interconnected by a government-based institution that worked as a teaching and learning mediator between these schools and the original ones where hospitalized pupils were enrolled. Five teachers and their students participated in the study that took place, in these three hospital schools over three years approximately. The study design was based on the operationalization of Solidarity Technologies and was structured in three phases: Exploration, Explanation and Experimentation. Participant observation was the main procedure for data collection assembled in field notes. Semi-structured interviews and questionnaires were applied. A prototype of a virtual learning environment (VLE) – SaberSimples.net – emerged from the two first phases of the study and was tested during the experimentation phase. The purpose of this VLE was to promote, in a semiotic perspective, the mediation of learning communities, collaboration, and communication practices with implications in participant teachers’ teaching practices and students’ learning. Throughout all phases of research the following resources were designed from scratch: scripts for the adaptation of interfaces, step-by-step scripts for the simplification of the technology, science kits with step-by-step scripts, and a teacher training course aiming at to promote and operationalize Solidarity Technologies, concerning their attributes of universality and accessibility, in practical activities and Open Source Digital Resources. At the heart of the concept of Solidarity Technologies is a form of communication renovated by: the ability to simplify language and processes; the use of e-learning to promote the universality of access; the discovery of teaching-learning strategies appropriate to the reality of each school and closer to both students and teachers through the integration of free software, the sense of community and sharing in social networks, and the integration of Web 2.0 applications that favor the inclusion of difference, knowledge mediation, and an affective approach among people. Regarding the practical application of Solidarity Technologies in future research, a possible pathway is to extend teacher preparation courses on this issue to other hospital schools in the country.
Document Type Doctoral Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Chagas, Isabel, 1952-
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo