Document details

The joint Africa-Europe partnership strategy: from Cairo to Lisbon: from an EU ...

Author(s): Ferreira, Maria da Costa cv logo 1

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/464

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): União Europeia; Europa - Relações externas - África; África - Relações externas - Europa; Globalização


Description
Tese de mestrado, Políticas Europeias, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2009 The scope of this thesis is to study the evolution of the EU's Africa policy in a timeframe of seven years between 2000 and 2007 - from the first to the second EUAfrica Summit. The study aims to identify dominant EU motives and forces in shaping a Joint Strategic Partnership between the two continents and its importance for the EU's positioning in the world. On the one hand, the study will investigate documents relating to the EU-Africa dialogue, and considered key to determine which interests, actors, and discourse have been dominant; on the other hand, it will investigate documents linked to parallel EU strategies over the same period likewise considered key to the evolution of the EU's Africa policy. The thesis is that EU Africa policies must be seen in a wider political context in which the EU aims to project itself in the world as a significant international actor with the power to actively influence world politics through a more integrated approach by integrating, mainstreaming and coordinating external policies and instruments including strategies leading to a greater visibility in the world. The study concludes that Africa represents an important field of interest for the EU. Motives and interests are mixed and include political, economic, military, security, social, environmental and moral aspects. Africa's geographical proximity, its historical relations with EU Member States and low political sensitivity as a region compared to for example the Middle East are important factors that have allowed for a high degree of Member State consensus on coordinating different policy instruments as a means to establish a coherent and effective foreign policy through initiatives ranging from development aid, over humanitarian assistance to military action with initiatives covering conflict prevention, conflict management and peacekeeping missions. O objectivo desta dissertação é estudar a evolução da política da UE para a África num período de sete anos entre 2000 e 2007 desde a primeira à segunda Cimeira EuropaÁfrica. A investigação pretende identificar que motivos e forças foram dominantes na UE em formar a Parceria Estratégica Conjunta entre os dois continentes e a sua importância para o posicionamento da UE no mundo. Por um lado, a investigação pretende estudar documentos relativos ao diálogo UE-África, e considerados cruciais para determinar que interesses, ideias e discursos foram dominantes; por outro lado, vai investigar documentos relacionados a estratégias paralelas durante o mesmo período igualmente considerados determinantes para a evolução da política da UE para a África. A tese é que as políticas para a África da UE devem ser vistas num contexto politico mais amplo em que a UE ambiciona projectar-se no mundo como um actor global de peso com o poder para activamente influenciar a política mundial através duma abordagem mais elaborada que passa por integrar, alinhar e coordenar diversos instrumentos de acção externa com estratégias que a conferem uma maior visibilidade no mundo. A investigação conclui que a África representa um núcleo importante de interesses para a UE. Motivos e interesses são mistos e englobam aspectos políticos, económicos, militares, de segurança, sociais, ambientais e morais. A proximidade geográfica da África, as suas relações históricas com Estados Membros da UE e baixo sensibilidade político como região em comparação por exemplo com o Médio Oriente são factores importantes que têm contribuído para um alto nível de consenso entre os Estados Membros sobre a coordenação de diferentes instrumentos políticos como maneira de estabelecer uma política externa coerente e eficaz através de iniciativas que vão desde ajuda para o desenvolvimento e ajuda humanitária a acção militar incluindo iniciativas que abrangem prevenção de conflitos, gestão de conflitos, e missões de paz.
Document Type Master Thesis
Advisor(s) Alves, Teresa, 1958
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents