Document details

Liderança e relação treinador-atleta em contextos desportivos

Author(s): Gomes, António Rui cv logo 1

Date: 2005

Persistent ID: http://hdl.handle.net/1822/3334

Origin: RepositóriUM - Universidade do Minho


Description
Tese de doutoramento em Psicologia, área de especialização em Psicologia do Desporto. Este trabalho procura compreender o exercício da liderança no desporto de acordo com as abordagens carismática e transformacional (Bass, 1985, 1998; Bass & Avoio, 1993; Conger & Kanungo, 1998) e os contributos dados no âmbito dos modelos multidimensional (Chelladurai, 1978, 1984a) e das acções do treinador (Côté, 1998; Côté et al., 1995c). Para tal são realizados três estudos, sendo o primeiro direccionado para o desenvolvimento de um novo instrumento de avaliação (Escala Multidimensional de Liderança no Desporto - EMLD) que propõe a inclusão das dimensões mais recentes desta área. No segundo estudo utilizam-se os dados da adaptação da EMLD (N = 1714) para analisar os estilos de liderança de acordo com a perspectiva dos atletas, verificando-se diferenças significativas nos cinco grupos determinados (género, tipo de modalidade praticada, escalão competitivo, tempo de trabalho com o actual treinador e resultados obtidos). Mais concretamente, os resultados dos “t-testes” para amostras independentes e das MANOVA`s indicaram o facto das dimensões “positivas” (motivação/inspiração, “feedback” positivo, comportamento democrático e apoio social) e “negativas” (“feedback” negativo e “laissez-faire”) diferenciarem os grupos, colocando os praticantes com percepções favoráveis da liderança a assinalar maiores níveis de coesão e satisfação desportiva. Por outro lado, os resultados da análise de regressão múltipla indicaram uma maior capacidade preditiva dos factores da EMLD relativamente à satisfação com a liderança dos treinadores. No último estudo, efectuaram-se quatro entrevistas a treinadores de alta competição, verificando-se um acordo quanto à relevância de três áreas: i) características pessoais e profissionais (filosofia assumida, competências conceptuais e pessoais e percepção de carreira); ii) boas condições de trabalho (poder possuído, apoio e recursos disponibilizados) e iii) características dos atletas (boas capacidades físicas, técnicas e psicológicas). Paralelamente, foi evidente a complexidade de tarefas discriminadas na preparação e orientação dos atletas (nove dimensões do exercício da liderança), sendo de salientar a manutenção de um bom ambiente pessoal e social, a melhoria das capacidades desportivas, o peso decisivo conferido às competências psicológicas e a abertura para o trabalho em equipa. Um último ponto a salientar prende-se com a importância dada à obtenção dos resultados competitivos (objectivo principal) em conjunto com a análise satisfatória do trabalho realizado e a valorização do desenvolvimento pessoal, tanto no treinador como nos atletas (objectivos “periféricos”). Tendo em consideração os dados dos três estudos são discutidos, no último capítulo, as implicações para a teoria, investigação e prática da liderança na alta competição. This work tries to understand how leadership functions in sports according to charismatic and transformational leadership studies (Bass, 1985, 1998; Bass & Avoio, 1993; Conger & Kanungo, 1998), multidimensional models (Chelladurai, 1978, 1984a) and coaching model (Côté, 1998; Côté et al., 1995c). Concerning this, three studies took place. The first one was based on the development of an evaluation instrument (Multidimensional Leadership Scale for Sports – MLSS) that includes the most recent dimensions on this area. The second one used data of the MLSS adaptation (N=1714) to analyse the leadership styles according to the athletes’ perspective. The results showed significant differences on the five groups in analysis (gender, type of sport, maturity level, amount of time working with the present coach and best results obtained). Particularly, Independent- Samples T-Test and MANOVAs’ results indicated that the “positive” dimensions (motivation/inspiration, positive feedback, democratic behaviour and social support) and the “negative” ones (negative feedback and “laissez-faire”) differentiated the groups, showing that athletes with higher positive leadership perceptions also have higher levels of cohesion and satisfaction towards sporting. On the other hand, results on Multiple Regression Analysis showed better level of prediction of the MLSS factors in view of the athletes’ satisfaction towards coaches’ leadership styles. The last study was based on interviews with four high level competition coaches, and showed a strong agreement in three relevant areas between them: i) personal and professional characteristics (assumed philosophy, conceptual and personal abilities, and career perception); ii) good working conditions (empowerment, given support and resources); and iii) athletes characteristics (good physical, technical and psychological skills). Also evident was the complexity of tasks found concerning preparing and guiding the athletes (nine dimensions on exercising leadership), of which the most relevant seem to be: maintaining a good personal and social environment, improving sporting skills, developing strong psychological abilities, and relying on team work. A last issue that deserves to be pointed out is the importance given to the achievement of competitive sporting results (main goal) and a satisfactory analysis of the work developed and personal growth (“secondary” goals). Concerning the data of these three studies, theory, investigation and practical implications on high level competition leadership will be discussed on the last chapter. Universidade do Minho (UM). Centro de Investigação em Psicologia (CIPsi) Universidade do Minho. Direcção de Departamento de Psicologia.
Document Type Doctoral Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Cruz, José Fernando A.
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia