Document details

Abordagem geográfica da oferta e consumo de cuidados de saúde

Author(s): Nossa, Paulo Nuno Sousa cv logo 1

Date: 2005

Persistent ID: http://hdl.handle.net/1822/4379

Origin: RepositóriUM - Universidade do Minho


Description
Tese de doutoramento em Geografia, ramo de Geografia Humana. A investigação desenvolvida procura demonstrar o potencial contributo que a ciência geográfica detém na construção de uma noção moderna e global de saúde, acrescentado um conjunto de factores contributivos para a compreensão dos estados mórbidos que atingem as populações humanas. Os primeiros quatro capítulos compreendem uma intensa revisão bibliográfica, procurando estabelecer o “estado da arte” no âmbito da investigação gerada pela Geografia da Saúde, desde a sua abordagem tradicional até aos contributos autorizados pela vertente cultural, nomeadamente na área da saúde mental. Nos Capítulos 5 e 6 discutem-se um conjunto de técnicas de análise de dados modernamente utilizadas em Geografia da Saúde, cuja aplicação é ensaiada na parte empírica da tese. Numa aproximação conceptual à problemática do espaço na saúde e na doença, desenvolvesse uma discussão sobre o significado da variável espaço na compreensão da epidemiologia da doença, ilustrado pela problemática do VIH/SIDA, discutindo a responsabilidade das estruturas económicas, sociais e políticas na distribuição geográfica da patologia. No que diz respeito à parte empírica deste trabalho, desenvolveu-se uma abordagem geográfica e epidemiológica da mortalidade por causa VIH/SIDA entre os anos de 1991-2001, recorrendo a técnicas de padronização da mortalidade e à estimação do risco através da aplicação do Estimador Bayesiano Empírico Local. No que se refere ao tratamento de dados hospitalares, envolvendo doentes internados no Serviço de Doenças Infecciosas dos Hospitais da Universidade de Coimbra por causa VIH/SIDA, no intervalo 1996-2001, procedeu-se à caracterização sóciodemográfica da procura bem como à sua delimitação espacial, avaliando um conjunto de custos directos e indirectos que estão subjacentes à patologia por VIH/SIDA e que, para além do custo em vidas humanas, devem ser adequadamente contabilizados em termos sociais e de saúde permitindo as seguintes conclusões: • As políticas de prevenção em saúde, e particularmente as que envolvem a prevenção das IST, devem ter em linda de conta um conjunto de “situações de alto risco” que se projectam no espaço geográfico; • 40% da procura de cuidados de saúde por causa VIH/SIDA é exterior à “área de influência” dos HUC; • O perfil dos utilizadores de cuidados de saúde por causa VIH/SIDA presentes na amostra é liderado por indivíduos com baixas qualificações profissionais e baixos rendimentos; • O custo médio de internamento/doente/ano diminuiu com a introdução da HAART, seguindo de perto resultados alcançados em estudos internacionais; • A introdução da HAART está associada, no médio prazo, a uma diminuição da frequência da procura de cuidados de saúde por causa VIH/SIDA; • Registou-se uma diminuição da mortalidade de doentes VIH+ em situação de internamento, confirmando resultados semelhantes alcançados em estudos internacionais. The main goal of this research is to establish the potential contribution of geographic science to the building up of a modern and global concept of healthcare, by integrating input from human populations’ disease status contributing factors. The first four chapters present a detailed bibliographic revision on the Geography of Health theme, from its more traditional approaches to culturally focused contributions, namely in the mental health area. Chapters five and six discuss a set of data analysis techniques commonly applied to health geography issues which will be central to the empirical part of this work. A discussion focused on the role of the variable ‘space’ in the understanding of a disease’s epidemiology – illustrated with the example of HIV/Aids – is put forward to substantiate a conceptual approach to the problematic of space in health and disease. The empirical part of this work is centred on a geographic and epidemiologic reading of HIV/Aids mortality in the years 1991-2001, using standardised mortality rates and empirical Bayes estimations. Hospital data, regarding the admission of HIV/Aids infected in-patients to Hospital da Universidade de Coimbra’s Infeccious Diseases Service between the years of 1996- 2001 has been evaluated taking into account both socio-demographic characterization and spatial delimitation of demand. A set of direct and indirect HIV/Aids associated costs which by far surpass the loss of human life have been assessed and have sustained some conclusions: • Health prevention policies, particularly those related to STD should take into account a series geographically projected ‘high risk situations’; • 40 per cent of the demand for HIV/Aids related healthcare is external to the hospital’s ‘influence area’; • The HIV/Aids healthcare user profile of this sample is predominantly composed of low qualification and low income individuals; • Similarly to international examples the average patient/year cost has been reduced following the adoption of HAART; • The adoption of HAART is – on a medium term analysis – associated reduction in the frequency of demand for HIV/Aids related healthcare; • A reduction of admitted HIV patients’ mortality rate was recorded accompanying similar results obtained in international studies.
Document Type Doctoral Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Cravidão, Fernanda Delgado; Silvestre, António Meliço; Rodrigues, Vítor Lopes
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents


    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia