Document details

Sexualidade dos adolescentes e VIH/SIDA : conhecer para educar

Author(s): Lopes, João Carlos Fernandes cv logo 1

Date: 2006

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10773/1018

Origin: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Subject(s): Activação do desenvolvimento psicológico; Vírus da Sida; Adolescentes; Educação sexual; Sexualidade


Description
A ONUSIDA elege, como aposta fundamental para conter a propagação do VIH/SIDA, a mobilização dos jovens no sentido de adoptarem comportamentos seguros que deverão manter ao longo da vida. Neste contexto, a escola surge como o palco privilegiado para desenvolver acções tendentes à prevenção do VIH/SIDA, uma vez que é o espaço onde os adolescentes passam a maioria do seu tempo. Para que os programas vejam aumentada a sua potencial eficácia, devem ser o mais específicos possível, pelo que o seu desenho deverá fundar-se no conhecimento da realidade dos sujeitos a que se destinam. Tendo presente este postulado, o nosso estudo, de natureza descritiva e exploratória, assumiu os seguintes objectivos: aceder a um conhecimento aproximado dos conhecimentos, atitudes e comportamentos dos adolescentes face à sexualidade; identificar condicionantes que podem aumentar o risco de aquisição do VIH nos adolescentes; contribuir para a construção de programas de prevenção do VIH/SIDA mais dirigidos e específicos; e contribuir para a promoção da saúde sexual dos adolescentes. A análise dos resultados indica que, globalmente, os inquiridos possuem boa informação sobre conhecimentos médicos/científicos e sobre comportamentos de risco e de protecção, a nível do VIH/SIDA. Quanto a atitudes, as raparigas revelam significativamente mais atitudes que denunciam percepção de risco e mais atitudes de assertividade relacionada com o uso do preservativo, em comparação com os rapazes; estes, mais do que aquelas, revelam significativamente mais atitudes de assertividade relacionada com questões sexuais; os filhos de pais com profissões mais qualificadas e de profissões de pais com profissões menos qualificadas diferenciam-se significativamente dos filhos de pais reformados, emigrantes e desempregados, com vantagem para os primeiros, a nível de atitudes de assertividade relacionada com o uso do preservativo. A nível de comportamentos, as raparigas, em comparação com os rapazes, demonstram significativamente mais aptidões de assertividade relacionada com questões sexuais e em aptidões de tomada de decisão sobre questões sexuais. É residual a percentagem dos que já recorreram ao sexo pago. 27,7% dos alunos já se envolveram em práticas sexuais coitais, 13% dos quais no último mês, predominando os que, nos últimos doze meses, tiveram apenas um parceiro sexual. A profissão da mãe, o conhecimento de alguém infectado com o VIH e o curso frequentado não conduziram a diferenças estatisticamente significativas nas atitudes e comportamentos dos inquiridos. Os resultados poderão servir de base de trabalho para o delineamento de programas de prevenção do VIH/SIDA especificamente dirigidos aos estudantes adolescentes, de forma a maximizar os seus efeitos. ABSTRACT: In order to control de propagation of HIV/AIDS, the main stake of UNAIDS is the mobilization of young people to the adoption of a safe behaviour to be kept all their lives through. In this perspective and being the place where adolescents spend most of their time, school appears as a rare stage for the development of actions directed at the prevention of HIV/AIDS. In order to increase their potential effectiveness, preventing programs should be as specific as possible and developed according to the knowledge of the people they are intended for. This assumption present this study is of descriptive and exploratory nature and undertook the following purposes: to obtain an approximate knowledge of the knowledge, attitudes and behaviours of adolescents as far as sexuality is concerned; to identify situations that may increase the risk of HIV infection among adolescents; to contribute to the development of more specific HIV/AIDS prevention programs; and to contribute to the promotion of young people sexual health. The analysis of the results reveals: in general, the people inquired are well informed about medical/scientific knowledge and risk and protection behaviours on what concerns HIV/AIDS; comparing to boys, girls reveal a considerably greater perception of risks and are more assertiveness as to the use of condoms; more than the girls the boys reveal assertive attitudes concerning sexual questions; children of more or less qualified parents differ meaningfully from children of retired, emigrant or unemployed parents with a great advantage for the first ones on what concerns assertiveness to the use of condoms; comparing to boys, girls reveal a considerably greater aptitude of assertiveness and decision on sexual questions. The percentage of people having resort to paid sex is left over. 27,7% have already had sexual coition; 13% had it during the last month with predominance of those who had the same sexual partner for the last twelve months. The mother’s job, the knowledge of someone HIV infected or the studies did not lead to statistically meaningful differences in the attitudes and behaviour of the people questioned; These results should be seen as a working basis to the development of HIV/AIDS prevention programs specifically directed to the high school students, in order to maximize their effect. Mestrado em Activação do Desenvolvimento Psicológico
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pereira, Anabela Maria de Sousa
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia