Document details

Vórtices associados à corrente dos Açores : técnicas lagrangeanas

Author(s): Pires, Ana Cordeiro cv logo 1

Date: 2008

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10773/2591

Origin: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Subject(s): Oceanografia; Correntes marinhas


Description
A actividade de mesoscala é comum em todo o oceano. Os fenómenos que estão na sua génese estão intimamente interligados com a circulação geral, pelo que é muito importante compreender aprofundadamente os mecanismos que lhe são associados. Os vórtices de mesoscala são estruturas rotativas que resultam da estratificação do oceano e consequentes situações de instabilidade. Este trabalho consiste num estudo estatístico e de caracterização de vórtices de mesoscala associados ao sistema de correntes dos Açores. Para tal, recorreu-se a flutuadores Lagrangeanos de superfície. Através da detecção de ciclos efectuados por estes flutuadores ao longo das suas trajectórias na região em estudo, pôde inferir-se sobre a existência de vórtices, bem como a sua distribuição geográfica, dimensões espaciais e temporais, características de rotação e translação e ainda energia cinética associada. A banda de 28º- 37ºN tem um bom número de ocorrências, com uma predominância de deslocação dos flutuadores para Oeste. Foram observados ciclos até um máximo de 218 dias, com um período médio de 16 dias e um diâmetro de cerca de 70 km. As velocidades de rotação rondam os 16 cm/s, atingindo até cerca de 40 cm/s, e as de translação cerca de 2 cm/s. Houve uma série a percorrer até 519 km de distância. O objectivo foi também, no seguimento do trabalho de Alves et al. (2002), verificar as suas observações relativamente à disparidade em número, dimensões e sentido de rotação dos vórtices encontrados a Norte e a Sul do eixo médio da Corrente dos Açores (~34ºN). De facto, tendo em conta a deflexão do eixo médio da corrente para Sul a cerca de 20ºW, o presente estudo confirma parcialmente o contraste Norte-Sul proposto por aqueles autores. Os parâmetros calculados e as comparações relativas entre ciclones e anticiclones conferem ainda com outros autores, tais como Paillet (1999), Pingree et al. (1999) e Le Cann et al. (2005), tanto na totalidade da região, como quando considerando sub-regiões sujeitas a diferentes padrões de circulação de base. ABSTRACT: Mesoscale activity is found all over the ocean. The phenomena responsible for their origin have an important connection with general circulation, and, for this reason, the understanding of the mechanisms behind them is of the utmost importance. Mesoscale vortices are rotational features that are a result of the ocean stratification and consequent instability situations. This work consists of a statistical study and a characterization of the mesoscale vortices associated to the Azores Current system of the Azores. In order to proceed, a set of available Lagrangian surface floats was used. While they circulated throughout the study area, their trajectories looped when caught by vortices. Through the analysis of these looping series, inferring on the geographical distribution, spatial and temporal scales, rotation and translation characteristics as well as EKE measurements of the vortices was made possible. The latitudinal band of 28º-37ºN has a good record of looping series and it can be observed that the floats moved mainly westwards. The maximum looping series duration was 218 days, with an average period of 16 days and an average diameter of about 70 km. Swirl speeds are of the order of 16 cm/s, reaching up to 40 cm/s, and translation speeds of 2 cm/s. The maximum of distance crossed was 519 km. The purpose was also, in light of the work by Alves et al. (2002), to check their observations relating the major differences of number, dimensions and rotation direction between the vortices found north and south of the mean axis of the Azores Current (~34ºN). In fact, taking into account the current’s southward retroflection at about 20ºW, the present study confirms such a contrast as referred by the authors. The calculated parameters and the relative comparisons between cyclones and anticyclones concord with other authors such as Paillet (1999), Pingree et al. (1999) e Le Cann et al. (2005), both in the whole area and when considering sub-regions that are influenced by different circulation background patterns. Mestrado em Meteorologia e Oceanografia Física
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Peliz, Álvaro Júdice Ribeiro; Dubert, Jesús
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo