Document details

Estudo do troço litoral Espinho-Serra da Boa Viagem : análise de proveniência e...

Author(s): Tomás, Jesus Manuel Vidinha cv logo 1

Date: 2008

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10773/2749

Origin: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Subject(s): Geociências; Minerais de argila; Sedimentos; Depósitos minerais


Description
Com o presente estudo pretende-se, por um lado, identificar a proveniência dos sedimentos que integram os depósitos litorais que emergem no litoral compreendido entre Espinho e Cabo Mondego e, concomitantemente, discriminar os mesmos depósitos partindo da mineralogia da fracção silto-argilosa. Por outro, definir províncias que resultam da influência sedimentológica das bacias hidrográficas (Douro e Vouga) que drenam, directa ou indirectamente, para este segmento do litoral Oeste de Portugal, sustentado na mineralogia da mesma fracção. Na mineralogia da referida fracção foi identificada a presença de filossilicatos, entre os quais se destaca a ilite, caulinite, clorite, interestratificados irregulares 10-14Å (I10-14), bem como quartzo, feldspato potássico, plagióclase, cuja representatividade se sobrepõe a da anidrite, opala, calcite e dolomite, igualmente identificados na referida fracção. Constatou-se, igualmente, que os carbonatos têm uma presença mais significativas nas formações dunares que os detríticos, possibilitando, designadamente a sua distinção entre os depósitos de praia e de duna. Os minerais argilosos mais representativos seguem nos depósitos de face de praia e berma a relação de teores I>>K,I10-14>C enquanto que nos de duna seguem a relação I>>K>I10-14,C, com as ilites a registarem uma evolução composicional e estrutural na direcção das formações dunares, tornando-os igualmente úteis na distinção entre os depósitos amostrados. A dispersão longilitoral dos minerais que compõem a referida fracção possibilitou a individualização dos sectores setentrional e meridional, cuja mineralogia é determinada pela influência das litologias que afloram nas bacias do Douro e Vouga, respectivamente. O sector setentrional é marcado pelo relevo dos filossilicatos, particularmente da clorite, expressando a influência sedimentológica da Bacia do Douro, e da anidrite, a marcar a influência dos sedimentos provenientes da erosão das formações dunares. A influência sedimentológica da Bacia do Vouga no sector meridional é marcada pelo aumento do peso relativo dos feldspatos, calcite e dos Interestratificados Irregulares 10-14Å no cortejo mineralógico identificado. Do mesmo modo verificou-se que a cristaloquímica das ilites do sector setentrional é diferente das ocorrentes no sector meridional. As do sector setentrional são de tendência aluminosa com cristalinidade media a baixa, enquanto que as do sector meridional são de tendência ferro-magnesiana e cristalinidade média a alta. Conclui-se do trabalho desenvolvido que apesar do registo residual da fracção silto-argilosa esta permite não só a discriminação de depósitos litorais como também indicar direcções de fluxo sedimentar e consequentemente a identificação das fontes de proveniência, podendo, assim, complementar outros estudos sedimentológicos, designadamente os assentes no estudo da fracção arenosa. ABSTRACT: The aim of the present study is to identified the source of the littoral deposits that emerge between Espinho and Mondego Cap and, simultaneously discriminate the same deposits based on the mineralogy of the silt-clay fraction. On the other hand, define sedimentological influence areas of the watershed (Douro e Vouga) that drain, directly or indirectly, to this coastal sector of the west Portuguese coast, based on the mineralogy of the same fraction. The mineralogical analysis allow the identification of philossilicates, pointing out the illite, kaolinite, chlorite and 10-14Å random mixed-layers, as well as quartz, potassic feldspar, plagioclase, which content overlap the anhydrite, opal, calcite and dolomite content, also identified in silty-clay fraction. The results point also to an significative higher content of carbonates on the frontal dunes while than the terrigenous minerals, allowing the distinction between beach and dune deposits. The most representative clay minerals follow in the beach deposits the content relation I>>I10-14>C while while in the berm an dune deposits follow the relation I>>K,I10-14>C and I>>K>I10-14,C, respectively, with the ilites showing an compositional and structural evolution towards frontal dunes, relations useful to distinguish the sampled deposits. The longilitoral dispersion of the minerals identified on the same fraction allows the definition the northern and southern coastal sectors, whose mineralogy is determined by the lithologies that outcrop on the Douro and Vouga watershed, respectively. The northern coastal sector is marked by the importance of the phyllosilicates, particularly of the chlorite, that express the sedimentological influence of Douro watershed, with the anidrite marking the sedimentological influence of the sediments that result from erosion of sandy formations that outcrop in this coastal sector. The Vouga watershed sedimentological influence in the southern coastal sector is marked by the relief of the feldspars, calcite and 10- 14Å random mixed-layers. In the same way the ilites crystalochemical of the northern is different from and southern ones. The ilites from the northern sector exhibit an aluminous tendency and a medium to low cristalinity, while the southern ones are ferro-magnesius tendency and a medium to high cristalinity. In conclusion, in spite of the residual presence on sedimentary deposits of high energetic coasts, the fine fraction can’t discriminate littoral deposits and show important information about the source of sediments and the sedimentary flowing, complementing the information obtained on other sedimentological studies, namely, arenaceous studies. Doutoramento em Geociências
Document Type Doctoral Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Rocha, Tavares; Andrade, César Augusto Canelhas Freire de
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents