Document details

Cuidadores familiares e idosos dependentes : perfil, motivo e satisfação com a ...

Author(s): Pereira, Ana Sofia Carvalho Alves cv logo 1

Date: 2008

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10773/3277

Origin: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Subject(s): Gerontologia; Pessoas idosas; Cuidados de saúde


Description
Objectivos: Reconhecendo que a prestação informal de cuidados é uma tarefa complexa envolvendo múltiplas e específicas condições e experiências, é objectivo geral deste estudo conhecer as diferenças existentes entre dois grupos de cuidadores informais – familiares principais e secundários – relativamente à experiência de cuidar de um idoso dependente. Metodologia: Empreendeu-se um estudo quantitativo, não experimental, de tipo descritivo e comparativo. Constituíram-se dois grupos de participantes – cuidadores familiares principais e secundários – os quais foram comparados relativamente às variáveis: contexto sócio-demografico e familiar; padrão de cuidados; motivos subjacentes à tarefa de cuidar e satisfação com a vida. Resultados: Do presente estudo percebe-se que a família é o principal prestador de cuidados ao idoso dependente e que esta tarefa tenderá a continuar a pertencer à esfera familiar. Verifica-se que os níveis de satisfação com a vida, de ambos os grupos são baixos. Parece emergir a ideia de que os cuidadores sentem que as suas necessidades estão satisfeitas (ou não) em função da satisfação (ou não) das necessidades dos seus familiares, por parte dos serviços formais. Os motivos subjacentes à assunção da tarefa de cuidar pertencem à esfera afectiva, normativa e de afastamento/recusa da institucionalização do idoso dependente. Implicações: o conhecimento acerca do perfil e papel dos cuidadores, enquanto agente de cuidados, parece ajudar a orientar a intervenção dirigida às famílias em sobrecarga e, consequentemente, conhecer os possíveis factores predictores para a baixa satisfação com a vida dos cuidadores. ABSTRACT: Objectives The general objective of this study is to identify the differences between two distinct groups of informal caregivers of dependent elders – primary caregiving relatives and secondary caregiving relatives. Whilst taking into account that the provision of informal care is a complex task which involves multiple and specific circumstances and experiences. Method A quantitative, not experimental, descriptive and comparative study was made. Two groups of participants were formed - primary care giving relatives and secondary care giving relatives – and compared regarding various variables: the socio-demographic and family context; care giving standards; reasons behind the task of care giving and overall life satisfaction. Results From this study it is first concluded that family members are the main caregivers to dependent elders and that the caregiving task will be likely to continue to belong to the family sphere. It appears that the levels of overall satisfaction life, in both groups are low and it seems to emerge the idea that caregivers feel that their needs are met (or not) according to the satisfaction (or not) of their relatives needs, from formal services. The reasons for assuming the caregiving task is related with affection, norms and removal or refusal to institutionalize the elder. Implications The knowledge about the profile and the role of caregivers, as an agent of care, appears to help steer the needed intervention directed at burdened families and therefore define the potential predictive factors related to the caregiver’s low life satisfaction. Mestrado em Gerontologia
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Figueiredo, Daniela Maria Pias de
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents


    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia