Document details

Cuidado informal no fim da vida : stress e coping em cuidadores primários e sec...

Author(s): Barbosa, Ana Luísa Balonas cv logo 1

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10773/3290

Origin: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Subject(s): Gerontologia; Pessoas idosas; Cuidados de saúde; Pessoal de saúde


Description
Objectivos: A investigação tem privilegiado os estudos que incidem sobre o cuidador principal de idosos dependentes. No entanto, pouco se sabe sobre o cuidador informal secundário, que frequentemente partilha a prestação de cuidados. Com base no Stress Process Model (Modelo de Desenvolvimento de Stress) (Pearlin, Mullan, Semple e Skaff, 1990), este estudo visa analisar e comparar os cuidadores informais primários e secundários de idosos dependentes no que diz respeito aos stressores e à utilização e eficácia das estratégias de coping. Além disso, é estudada a relação entre os stressores (sobrecarga, clausura de papel e tensões intrapsíquicas) e a utilidade do coping. Métodos: Optou-se por realizar um estudo descritivo-correlacional, de tipo comparativo, com uma abordagem quantitativa. A amostra foi constituída por 180 cuidadores informais de idosos dependentes: 90 cuidadores primários e 90 cuidadores secundários. Os instrumentos de recolha de dados utilizados foram: i) Índice de Barthel (Mahoney e Barthel, 1965), ii) Questionário Geral; iii) “Carers’ Assessment Management Index” - CAMI (Nolan, Grant e Keady, 1996) e iv) “Caregiver Stress Scale” (Aneshensel, Pearlin, Mullan, Whitlatch e Zarit, 1995). Resultados: Os resultados indicam que: i) os cuidadores primários sentem-se mais sobrecarregados e enclausurados no seu papel do que os cuidadores secundários, mas também mais competentes; ii) ambas as sub-amostras consideram úteis as estratégias que envolvem lidar directamente com os acontecimentos; iii) as estratégias que visam lidar com os significados são mais eficazes para os cuidadores primários; iv) lidar com as consequências do stress é menos eficaz para ambas as sub-amostras; v) o coping paliativo é eficaz para os cuidadores primários e secundários que se sentem sobrecarregados e enclausurados no seu papel. Implicações: Estes resultados chamam a atenção para a importância dos profissionais ajudarem os cuidadores a identificar as causas do seu stress e desenvolver e optimizar estratégias de coping eficazes; despertam para a importância de um maior reconhecimento da experiência e contribuição destas pessoas, já que os cuidadores revelam elevado sentido de competência e adoptam uma postura proactiva no desempenho do seu papel; além disso, apelam ao desenvolvimento de respostas diferenciadas, tendo em conta as percepções dos cuidadores. ABSTRACT: Objectives: Caregiving research has typically relied on analyses that focus on the primary carer of dependent elderly. However, much less is known about secondary informal carers who often share caregiving responsibilities. Based on the Stress Process Model (Pearlin, Mullan, Semple & Skaff, 1990), this study aims to analyse and compare both primary and secondary informal carers of dependent elderly with respect to stressors and the use and effectiveness of coping strategies. In addition, is also explored the relationship between stressors (role overload, role captivity and intrapsychic strains) and coping efficacy. Methods: It was conducted a descriptive-correlational study, comparative type, based on a quantitative approach. Data were collected from a sample of 180 informal caregivers of dependent elderly: 90 primary carers and 90 secondary carers. The instruments used were: i) Barthel Index (Mahoney & Barthel, 1965); ii) General Questionnaire to collect socio-demographic data and information about the context of care; iii) Carers’ Assessment Management Index - CAMI (Nolan, Grant & Keady, 1996) and iv) Caregiver Stress Scale (Aneshensel, Pearlin, Mullan, Zarit & Whitlatch, 1995). Results: The results suggest that: i) primary informal caregivers tend to report higher levels of role overload and role captivity than secondary caregivers, however tend to feel more competent in their role; ii) both sub-samples apply and consider helpful all strategies involving direct action; iii) significant differences were found for emotion-focused strategies: managing meanings is more efficient for primary carers; iv) dealing with the stress consequences is the less effective for both sub-samples; v) the palliative coping is effective for primary and secondary caregivers who feel more burned and experience more role captivity. Implications: These results are important for professionals to help caregivers to identify the causes of their stress and develop and optimize effective coping strategies; arouse to the importance of a greater recognition of the experience and contribution of these persons, as caregivers show high sense of responsibility and seem to be very proactive; moreover, call attention for the development of differentiate interventions, taking into account the caregiver perceptions. Mestrado em Gerontologia
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Figueiredo, Daniela Maria Pias de
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents


    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia