Detalhes do Documento

A ictiofauna da ria de Aveiro: estrutura, dinâmica e populações

Autor(es): Pombo, Lucia Maria Teixeira cv logo 1

Data: 1998

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10773/4461

Origem: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Assunto(s): Ecossistemas lagunares - Teses de mestrado; Peixes - Ria de Aveiro (Portugal)


Descrição
O objectivo global deste trabalho consistiu em estudar aspectos da estrutura e dinâmica da ictiofauna da Ria de Aveiro, sistema lagunar estuarino com 43 km2 de extensão, em baixa-mar, que sofre influências dulçaquícolas e marinhas e fica situado entre 40º 30’-40º52’N and 8º35’-8º47W no litoral da costa Portuguesa. A ictiofauna foi capturada mensalmente, de Dezembro de 1996 a Novembro de 1997, em nove estações de amostragem dispersas pela laguna, com uma rede de pesca tradicional “chincha”. Foram também registados os seguintes parâmetros abióticos hidrológicos: temperatura, salinidade, oxigénio dissolvido e transparência. A temperatura variou entre 6,5 e 27,6ºC, a salinidade entre 0 e 41‰, o oxigénio dissolvido entre 1,2 e 11,4 mg.l-1 e a transparência entre 7,3 e 100,0%. A variação da salinidade e a transparência da água entre as estações de amostragem, assim como a variação da temperatura, salinidade e oxigénio dissolvido, ao longo dos meses, foram significativas. Foram capturados 14.598 exemplares pertencentes a 43 espécies de 21 famílias de Teleósteos. O número de espécies e densidade da ictiofauna foram mais elevados no Verão e nas estações mais perto da entrada da laguna, em especial na Barra e na Torreira, enquanto que a biomassa sofreu oscilações consideráveis ao longo dos meses e mostrou-se mais elevada nas estações mais afastadas da embocadura. As espécies marinhas sazonais foram as mais numerosas e registaram a maior biomassa e as categorias “marinha juvenil” e “estuarina residente” registaram o maior número de espécies. Mugilidae, Atherinidae e Clupeidae foram as famílias mais abundantes. Seis espécies representaram cerca de 74% da densidade total e cerca de 63% da biomassa total e ocorreram em todas as estações e em todos os meses. Pode-se concluir que a Ria de Aveiro, com elevada variação espacial e sazonal nos parâmetros abióticos, apresenta uma comunidade de peixes rica e representativa, comparada com lagunas costeiras estuarinas Europeias.The main aims of this work were to study some aspects of the structure and dynamics of the fish fauna in the Ria de Aveiro. This lagoon system (with 43 Km2 of area), which as both marine and fluvial influences, and is sited between 40º30’- 40º52’N and 8º35’-8º47’W in the coastal centre of Portugal. The ichthyofauna was sampled routinely during 12 months, between December 1996 and November 1997, at nine selected stations, with “chincha”, a traditionally-used, beach-seine-type net of the region. Abiotic parameters - temperature, salinity, dissolved oxygen and transparency - were recorded too. Temperature ranged between 6.5 and 27.6ºC, salinity between 0 and 41‰, dissolved oxygen between 1.2 and 11.4 mgl-1 and transparency between 7.3 and 100.0%. Significant differences were observed in salinity and transparency among stations and in temperature, salinity and dissolved oxygen in seasonal variation. Fourteen thousand five hundred and ninety eight specimens comprising 43 species of 21 Teleostae families were sampled. The number of species and density of fish fauna were highest in summer at stations near the lagoon entrance, specially in Barra and Torreira. The biomass considerably varied along the months and was highest in the extremes of the lagoon. Marine seasonal migratory species were most numerous and had the highest biomass, and the categories “marine juvenile” and “estuarine resident” had the highest number of species. Mugilidae, Atherinidae, Moronidae and Clupeidae were the most abundant families. Six species represented about 74% of the total fish density and 63% of total biomass and they occurred at all the stations in all the months. It was concluded that the Ria de Aveiro, with high seasonal and spatial abiotic variations, has a very rich and representative fish community compared with the European estuarine coastal lagoons.Mestrado em Biologia
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Rebelo, José Eduardo
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Documentos Relacionados

Não existem documentos relacionados.