Detalhes do Documento

A Terra Sigillata Hispânica da Praça da Figueira

Autor(es): Ribeiro, Inês Sofia Amaro Alves cv logo 1

Data: 2010

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10362/5733

Origem: Repositório Institucional da UNL

Assunto(s): Praça da Figueira; Necrópole; Olisipo; Terra sigillata hispânica


Descrição
DISSERTAÇÃO APRESENTADA PARA CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS À OBTENÇÃO DO GRAU DE MESTRE EM ARQUEOLOGIAA terra sigillata hispânica da necrópole noroeste de Olisipo inclui vasos lisos e decorados, alguns dos quais com marca de oleiro. Estão representadas formas dos centros produtores de Peñaflor, Los Villares de Andújar e La Rioja, bem como de centros abastecedores de terra sigillata hispânica tardia, que abrangem um âmbito cronológico que se prolonga entre meados do século I d.C. e inícios do VI. Da análise do conjunto é possível concluir a baixa representatividade das produções hispânicas em comparação com as produções sud-gálicas e africanas claras, decorrente da forte concorrência que estas exerciam nos mercados peninsulares. Mesmo assim, é de destacar a presença das produções precoces, como as de tipo Peñaflor, ou a terra sigillata hispânica tardia. Do conjunto das produções alto-imperiais é de salientar o predomínio das importações de La Rioja, a preferência pelos produtos de época flávia e a grande variedade formal. Olisipo teria, na Lusitânia ocidental, um papel como centro redistribuidor destas produções, à semelhança de Emerita Augusta, reforçando a importância das comunicações marítimas sobre as terrestres durante o império romano. O predomínio de produções de terra sigillata hispânica tardia no norte e interior peninsular indica que o aprovisionamento de Olisipo durante os séculos III ao V também se realizou por via terrestre.
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Gomes, Rosa Varela; Silva, Rodriguo Banha da
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Documentos Relacionados