Document details

Envolvimento parental no futebol

Author(s): Teques, Pedro Humberto Araújo cv logo 1

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/1509

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Adolescente; Desempenho; Futebol; Motivação; Percepção; Relações pais-filhos


Description
Desde há 20 anos que a investigação tem afirmado a importância do suporte parental durante o desenvolvimento desportivo da criança. Neste âmbito, o presente trabalho abordou, ao longo de cinco capítulos, o tema do envolvimento parental no futebol. O primeiro capítulo reporta à apresentação do estudo desenvolvido, assinalando as suas principais características relativamente ao problema levantado, propósito, pressupostos, limitações, pertinência, e definições operacionais. No segundo capítulo foi intento desenvolver conceptualmente o modelo do envolvimento parental (Hoover-Dempsey & Sandler, 2005), originalmente oriundo da investigação em contexto académico, capaz de congregar determinadas valências para responder a questões que a investigação no contexto desportivo presentemente ainda não conseguiu solucionar: a) porque os pais se envolvem; b) que características apresentam as formas de envolvimento; e c), como é que o envolvimento influencia o contexto de realização da criança na prática desportiva. O terceiro capítulo consiste num estudo cujo principal objectivo foi analisar as características psicométricas das versões portuguesas das onze escalas independentes que oferecem consistência aos Níveis I e II do modelo do envolvimento parental de Hoover-Demsey e Sandler (2005). A amostra é constituída por 206 pais e mães de jovens jogadores de futebol de vários níveis competitivos, com idades compreendidas entre os 9 e os 18 anos. As análises à consistência interna confirmaram as boas características psicométricas das escalas e a sua potencial utilidade para a futura investigação e intervenção psicológica em contexto desportivo. O quarto capítulo é relativo a um estudo que procurou analisar as diferenças entre as características do envolvimento de pais de talentos e de não talentos em futebol. Um inventário constituído por onze escalas independentes foi administrado a 162 pais e mães de crianças e jovens praticantes de futebol de vários níveis competitivos. Os pais foram classificados de acordo com o nível de mestria desportiva dos filhos (talento e não talento). Especificamente, os pais de talentos comparativamente com os pais de não talentos, demonstraram ter mais consciência do papel parental, percepcionaram mais invocações para o envolvimento oriundas do filho, e reportaram encorajar e reforçar mais frequentemente os filhos. Por sua vez, os pais de não talentos revelaram percepcionar mais invocações para o envolvimento oriundas do treinador em comparação com os pais de talentos. Os resultados corroboram a hipótese de que o padrão de envolvimento parental diferencia-se segundo o nível de mestria das crianças e jovens em futebol. Finalmente, o quinto capítulo refere-se a um estudo cujo objectivo foi avaliar as características do padrão do envolvimento parental durante as etapas de desenvolvimento em futebol. Um inventário que incluiu doze escalas referentes ao envolvimento parental foi administrado a 206 pais e mães de crianças e jovens praticantes de futebol de vários níveis competitivos. Os pais foram classificados em três grupos, de acordo com as etapas de desenvolvimento desportivo dos filhos. Em geral, as percepções parentais das invocações oriundas do clube, do treinador e do jovem atleta são as variáveis que mais explicam as actividades de envolvimento dos pais. Especificamente, os pais cujos filhos praticam futebol correspondente à etapa de iniciação reportaram percepcionar mais oportunidades para o envolvimento concedidas pelo treinador do que os pais envolvidos nas etapas de especialização e investimento, e percepcionam mais significativamente invocações para o envolvimento oriundas do filho comparativamente aos pais da etapa de investimento; os pais de jovens atletas praticantes na etapa de especialização percepcionam mais as responsabilidades acerca do seu papel na prática desportiva do que os pais nas etapas de iniciação e investimento, bem como, procuram modelar mais os comportamentos dos filhos na prática desportiva do que os pais na etapa de iniciação. Em resumo, os resultados sugerem a capacidade preditiva do modelo do envolvimento parental no desporto, sendo apresentadas algumas implicações para a investigação e prática sobre esta temática. For the past 20 years, research has revealed the importance of parental support in the development of children’s sporting abilities. This five-chapter study deals with the issue of parental involvement in soccer. The first chapter is related to the presentation of the study: its problem, purpose, assumptions, limitations, relevance, and operational definitions. The purpose of the second chapter is to present the model of parental involvement (Hoover-Dempsey & Sandler, 2005), originally developed for an academic context, but useful for answering certain questions in the context of sport investigation, which currently remain unanswered: a) why do parents get involved?, b) what characteristics are present in their involvement?, and c) how does their involvement affect children’s achievement in sport? The third chapter consists of a study aimed at assessing the psychometric properties of the Portuguese versions of eleven independent scales which are consistent with levels I and II of the Hoover-Dempsey and Sandler model of parental involvement. The sample consisted of 206 mothers and fathers of young soccer players at various competitive levels, between the ages of 9 and 18. The results confirmed the quality of the psychometric properties of these measures and their potential value for future psychological research and intervention in the context of sport. The fourth chapter consists of a study aimed at examining the features of parental involvement in talented and non-talented young soccer players. An inventory including eleven independent scales was administered to 162 mothers and fathers of young soccer players at various competitive levels. These parents were classified according to the level of their child’s sporting talent. Results suggest that, in comparison with the parents of non-talented children, the parents of talented children demonstrate more parental role consciousness, perceive more invitations for involvement from the young athlete and report more encouragement and reinforcement behaviour during youth sporting activities. In contrast, parents of non-talented children perceive more invitations for involvement from the coach. The results corroborate the hypothesis that parental involvement differs depending on the child’s level of talent in soccer. Finally, the fifth chapter consists of a study aimed at examining the pattern of parental involvement during the different stages of development in soccer. An inventory that included twelve scales of parental involvement in sport was administered to 206 mothers and fathers of young soccer players at various competitive levels. Parents were classified into three different groups according to their child’s stage of soccer development. In general, results suggest that perceptions of invitations from the sporting club, the coach, and the child were the strongest predictors of parental involvement. More specifically, results suggest that, compared to parents whose children play soccer at a specialization or investment level, parents whose children play at a beginner level report more perceptions of invitations for involvement from the coach and, compared to parents whose children play at a specialization level, perceive more invitations for involvement from the young athlete. In addition, parents whose children play at a specialization level present more role responsibility in comparison to parents of children at a beginner or investment level, and exhibit more modeling behaviors compared to parents whose children play at a beginner level. In conclusion, these results support the predictive capacity of the model of parental involvement in sport and present some implications for research and practice on parental involvement. Dissertação de Mestrado em Psicologia do Desporto
Document Type Master Thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Serpa, Sidónio
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo