Document details

Predictors of exercise adherence and weight control : an application of self-de...

Author(s): Silva, Marlene Nunes cv logo 1

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.5/2305

Origin: Repositório da UTL

Subject(s): Obesity; Physical activity; Self-determination theory; Randomized controlled trial; Mediators of change; Long-term; Actividade física; Estudo controlado com distribuição aleatória; Longo prazo; Mediadores da mudança; Obesidade; Teoria da auto-determinação


Description
Doutoramento em Motricidade Humana, especialidade em Saúde e Condição Física The present Thesis was set within a longitudinal randomized controlled trial, consisting of a 1-year theory-based behavior change intervention and a 2-year follow-up period with no intervention. This trial included 239 overweight or obese women (age: 37.6±7 y; BMI: 31.5±4.1 kg/m2) who were premenopausal and free from identified disease. The main intervention was designed to increase physical activity and internal motivation, following self-determination theory (SDT). While tested before for other health behaviors with promising results, SDT had never been previously applied to weight management in longterm, controlled designs. Thus, the four studies comprising this Thesis were designed to provide a comprehensive analysis of how a theory-based intervention, implemented to affect specific theory-based mediators, would impact exercise adherence and body weight change both in short and long-term, from a SDT perspective. After a complete description of the study protocol, theoretical framework, and main intervention strategies (study 1), study 2 showed that the intervention was successful in affecting theory-driven mediators, physical activity, and weight change at 12 months (intervention’s end), demonstrating that the socio-contextual characteristics advanced by SDT Abstract -2- are amenable to manipulation, and revealing the potential utility of SDT to shape behavioral interventions targeting the promotion of physically active lifestyles and weight-change. Studies 3 and 4 searched for a more in-depth understanding of the dynamics of exercise motivation by exploring and testing mediational models aimed at outlining theory-based mechanisms and their impact on different types of physical activity at intervention’s end (study 3), and on long-term behavioral exercise regulations and physical activity (24-month) and 36-month weight change (study 4). Convergent with previous research, but extending it into the context of a randomized controlled trial, these studies indicated that perceived needsupportive health care climate, psychological needs for autonomy and competence, and intrinsic motivation mediate the effects of the experimental treatment climate on structured exercise behavior. Furthermore, these variables rested within the causal path of long-term weight loss, providing evidence from a link between experimentally-increased autonomous motivation, long-term physical activity adoption, and 3-year weight management. This application of SDT to physical activity and weight management provides experimental evidence that an autonomy-supportive context facilitates the internalization of regulatory processes, particularly through its effect on exercise-related constructs, which in turn promote long-term positive behavioral and clinical outcomes in overweight/obese women. A presente tese foi desenvolvida no contexto de um estudo longitudinal, controlado e com distribuição aleatória, configurando uma intervenção comportamental teoricamente sustentada, com a duração de um ano, seguida de dois anos de follow-up (sem qualquer intervenção). Este estudo envolveu 239 mulheres com excesso de peso ou obesidade, prémenopausicas e sem patologia diagnosticada. O programa de intervenção foi desenhado de acordo com os princípios base da teoria da auto-determinação (TAD), visando sobretudo o aumento da motivação intrínseca para a actividade física, procurando-se promover a sua adesão a longo prazo. Apesar de este enquadramento conceptual já ter sido testado com resultados promissores na promoção de vários comportamentos de saúde, não há relato de um teste experimental, com avaliações no longo prazo, da TAD no âmbito do controlo do peso. Os 4 artigos que constituem esta tese, no seu conjunto, foram desenhados para permitir a análise do modo como uma intervenção teoricamente sustentada, desenhada e implementada para ter efeito em variáveis-alvo mediadoras poderá influenciar a adesão ao exercício e a alteração do peso corporal, tanto no curto como no longo prazo. Partindo de uma descrição pormenorizada do protocolo experimental, das principais estratégias de intervenção e do racional teórico que as sustenta (estudo 1), o estudo 2 veio demonstrar que, 1 ano após o seu inicio, a intervenção parece ter sido bem sucedida na promoção de actividade física e perda de peso, tendo exercido influência positiva ao nível das principais variáveis-alvo mediadoras (por comparação com o grupo de controlo). Este estudo evidenciou a possibilidade de manipulação experimental das principais características sóciocontextuais identificadas pela TAD como fundamentais na promoção de estilos de vida activos, compatíveis com a eficaz gestão do peso. Os estudos 3 e 4 representam a passagem do estudo do impacto da intervenção para a procura de entendimento dos principais mecanismos motivacionais envolvidos. Com recurso ao teste de modelos mediacionais, procurou-se estudar o efeito diferenciado das variáveis-alvo identificadas pela TAD na adopção de diferentes tipos de actividade física um ano após o inicio da intervenção (estudo 3), bem como o papel das referidas variáveis na adesão continuada à actividade física (follow-up 2º ano), e alteração do peso a longo prazo (follow-up 3º ano). De forma congruente com investigações anteriores, mas estendendo-as a um enquadramento experimental e controlado, os resultados encontrados sustentam a percepção de um clima de suporte à satisfação das necessidades psicológicas básicas (autonomia e competência), e a motivação intrínseca, como mediadoras dos efeitos produzidos pela intervenção na adesão à actividade física estruturada. Estas variáveis funcionaram também como mecanismos associados ao envolvimento continuado em actividades físicas (dois anos após o início da intervenção) e controlo do peso a longo prazo (3 anos após o início da intervenção). Com base nos resultados encontrados, esta aplicação da TAD à promoção da actividade física e do controlo do peso fornece evidência experimental de que um clima de suporte ao desenvolvimento de autonomia e competência pode facilitar a internalização de regulações motivacionais mais autónomas para a actividade física, as quais se constituem como facilitadoras de mudanças comportamentais importantes e com relevância clínica, em mulheres com excesso de peso ou obesidade.
Document Type Doctoral Thesis
Language English
Advisor(s) Teixeira, Pedro Jorge do Amaral de Melo; Matos, Maria Margarida Nunes Gaspar de
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Related documents