Detalhes do Documento

Contribution to the staging and immunological study of equine recurrent airway obstruction (RAO)

Autor(es): Tilley, Paula Alexandra Botelho Garcia de Andrade Pimenta cv logo 1

Data: 2011

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10400.5/3771

Origem: Repositório da UTL

Assunto(s): Cavalo; Obstrução Recorrente das Vias Aéreas; Testes cutâneos por picada; IgE; Endoscopia; Lavagem Broncoalveolar; Raio-X torácico; “Scores” clínicos; Estadiamento; ECG; Ecocardiograma; Horse; Recurrent airway obstruction; Skin prick tests; Endoscopy; Bronchoalveolar lavage; Thoracic X-ray; Clinical scores; Staging; Ecocardiogram


Descrição
Tese de Doutoramento em Ciências Veterinárias especialidade de ClínicaRecurrent airway obstruction (RAO) is one of the most frequent lung diseases in horses and is similar to human asthma. We characterized equine RAO differential diagnosis (DD) in horses with long term cough and established a parallel between the DD in equine RAO and in human asthma. We correlated clinical, endoscopic, thoracic X-ray and bronchoalveolar lavage fluid scores in horses with RAO to establish relevance of each factor for the characterization of RAO stages in order to suggest a staging method. Cardiovascular effects of RAO were assessed. We also evaluated the response to skin prick tests (SPT) and in vitro allergy tests with common aeroallergens in horses with RAO and characterized RAO in Portugal by identifying relevant allergic factors. The importance of a thorough diagnosis is emphasized, including BAL and respiratory endoscopy, and a DD parallel is made with vocal cord dysfunction in man. A score model for the characterization of RAO stages is suggested. The first ECG and EcoCG values for Lusitano/Lusitano-cross horses are published with subtle changes in the RAO group. In this highly selected population immediate aeroallergen hypersensitivity was significant, allergy being a probable aetiopathogenic mechanism in all RAO group horses.RESUMO - A Obstrução recorrente das Vias Aéreas (ORVA) é uma das patologias pulmonares mais frequentes no cavalo, semelhante à asma humana. Caracterizámos o diagnóstico diferencial (DD) de ORVA equina em cavalos com tosse de longa duração e avaliamos o paralelismo entre o DD na ORVA equina e na asma humana. Correlacionámos “scores” clínicos, endoscópicos, radiológicos do toráx e da lavagem bronco-alveolar em cavalos com ORVA, para estabelecer a relevância de cada factor na caracterização de estádios de ORVA de forma a sugerir um método de estadiamento. Foram estudados efeitos cardiovasculares da ORVA. Avaliamos a resposta aos testes cutâneos por picada e a testes de alergia in vitro com aeroalergenos comuns em cavalos com ORVA e caracterizamos a ORVA em Portugal. É dada ênfase à importância de efectuar um diagnóstico preciso, envolvendo lavagem bronco-alveolar e endoscopia de aparelho respiratório, e é estabelecido um paralelo do DD com a disfunção das cordas vocais no Homem. É sugerido um modelo de estadiamento da ORVA. São publicados os primeiros valores de ECG e ecocardiograma para cavalos Lusitanos/cruzados de Lusitano, com variações subtis no grupo ORVA. Nesta população altamente seleccionada a hipersensibilidade imediata a aeroalergenos revelou-se significativa, sendo a alergia um mecanismo etiopatogenico provável em todos os cavalos do grupo ORVA.CIISA (Centro de Investigação Interdisciplinar em Sanidade Animal)
Tipo de Documento Tese de Doutoramento
Idioma Inglês
Orientador(es) Luís, José Paulo Pacheco Sales; Ferreira, Manuel Branco
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo