Document details

Intervenções de enfermagem para o padrão respiratório ineficaz em idosos

Author(s): Agueda Maria Ruiz Zimmer Cavalcante

Date: 2009

Origin: OASIS br

Subject(s): plano de assistência ao paciente; cuidados de enfermagem; enfermagem; idoso; sinais e sintomas respiratórios; transtornos respiratórios; ENFERMAGEM; plan of assistance to the patient; nursing care; nursing; elderly; respiratory signs and symptoms; respiratory disorders


Description
Diante dos múltiplos agravos que acometem os idosos, destacam-se os problemas respiratórios como causa de internação e reinternação e consequente diminuição da capacidade funcional. As intervenções de enfermagem direcionadas às respostas humanas evidenciadas, possibilitam identificar a melhora clínica, tornando visível a qualidade da assistência de enfermagem à clientela idosa com problemas respiratórios. Objetivou-se analisar as intervenções de enfermagem realizadas pela equipe de enfermagem para o diagnóstico de enfermagem padrão respiratório ineficaz em idosos. Trata-se de um estudo descritivo realizado, nos meses de julho a dezembro de 2008, em três etapas, na Clínica Médica de um hospital escola de Goiânia. A primeira etapa consistiu na busca das atividades realizadas pela equipe de enfermagem para o padrão respiratório ineficaz em idosos. A segunda no mapeamento cruzado entre as atividades citadas e as intervenções e atividades prioritárias da NIC preconizadas para o padrão respiratório ineficaz. A terceira consistiu em uma nova coleta de dados para análise das atividades prioritárias da NIC preconizadas para o padrão respiratório ineficaz em idosos. Foi adotada a estatística descritiva com distribuição de frequência simples das atividades. Fizeram parte do estudo, 43 trabalhadores de enfermagem que atenderam os critérios de inclusão e exclusão. Dos participantes, 83,7% eram do sexo feminino e 16,3% masculino; 25,8% tinham entre 36 a 40 anos; 46,6% referiam ter o segundo grau completo, 11,6% tinham concluído e 18,6% estavam em processo de conclusão do terceiro grau; 18,6% eram pós-graduados e 2,3% mestres; 60,5% tinham de 1 a 5 anos de instituição e 74,4%, de 1 a 5 anos de atuação no setor. Das 62 atividades referidas pelos profissionais, foram mapeadas as intervenções e atividades da NIC. Apresentaram frequência maior que 50%: Posicionamento (99,9%), Oxigenoterapia (99,8%) e Administração de medicamentos (65,8%). As intervenções e atividades com frequência menor que 50% foram: Controle de Vias Aéreas (45,0%), Redução da Ansiedade (42,9%), Assistência Ventilatória (40,8%), Monitoração Respiratória (36,8%), Monitoração de Sinais Vitais (36,2%), Controle de Energia (31,6%), Suporte Emocional (27,2%), Controle da Dor (24,9%) e Supervisão (20,4%). Inferior a 20%: Fisioterapia Respiratória (13,6%), Monitoração Neurológica (9,09%), Terapia Endovenosa (6,8%), Aspiração de Vias Aéreas (6,8%), Punção venosa (4,5%), Assistência para parar de fumar (2,2%), Controle de Medicamentos (2,2%), Controle Hídrico (2,2%), Cuidados de Emergência (2,2%), Precauções contra Aspiração (2,2%) e Ventilação mecânica (2,2%). A atividade de administração de medicamentos apresentou concordância entre os profissionais quanto à necessidade da prescrição médica; não foi evidenciada concordância entre as atividades exclusivas do enfermeiro. As de posicionamento, de administração de medicamentos, de administração de oxigênio, de administração de aerossóis e de monitoração de sinais clínicos foram referidas por serem frequentemente realizadas. As atividades de monitoração de valores de função pulmonar, de realização de fisioterapia e aquelas que exigiam a propedêutica do exame físico foram referidas como não realizadas, cujo motivo principal foi ser realizada por outro profissional. O estudo possibilitou identificar: a necessidade de considerar a interdisciplinaridade nas intervenções, as lacunas na assistência prestada pela equipe de enfermagem, as habilidades e competências requeridas pelo enfermeiro para atendimento da clientela idosa que apresenta padrão respiratório ineficaz com foco na prevenção de agravos e na integralidade da assistência. Upon the multiple ilnesses that aflict the elderly, respiratory problems stand out as cause of hospital admitance and re-admitance, and consequent worsening of funtional capacity. The nursing interventions directed to the human responses in evidence allow clinical improvement, visibility, and quality of nursing assistance to elderly patients with respiratory problems. The goal was to analyse the nursing interventions performed by the nursing staff to the nursing diagnosis ineffective breathing pattern in elderly patients. It is a descriptive study, developed in the internal medicine section of a scholl hospital in Goiânia, done in three stages, from July to December of 2008. The first stage consisted in the search of activities performed by the nursing staff to the ineffective breathing pattern in the elderly. The second consisted in the crossed mapping between the quoted activities and the interventions and activities priorized by the NIC to the ineffective breathing pattern diagnosis. And the third stage consisted in the new collection of data analyse the priorized NIC activities to ineffective breathing pattern in the elderly. If was adapted the descriptive statistic with distribution of the activities in simple frequence. 43 nursing workers took part in the study, after having read andsigned the form of free consent and understanding. Of the participants, 83,7% were women and 16,3% were men; 23,8% were between 36 and 40 years-old; 46,6% refered having completed high school, 11,6% had college education and 18,6% were in college, but not yet graduated; 18,6% had some complementary study after college and 2,3% had master degree; 60,5% were 1 to 5 years in the institution and 74,4% were 1 to 5 years in the same hospital section. From the 62 activities referred and mapped as NICs interventions and activities, the ones witch presented a frequency higher than 50% were: Positioning (99,9%), Oxygen Therapy (99,8%) e Medication Administrantion (65,8%). Lower than 50%: Airway Manegement (45,0%), Anxiety Reduction (42,9%), Ventilation Assistance (40,8%), Respiratory Monitoring (36,8%), Vital Signs Monitoring (36,2%), Energy Management (31,6%), Emotional Support (27,2%), Pain Management (24,9%) e Surveillance (20,4%). Lower than 20%: Chest Physiotherapy (13,6%), Neurologic Monitoring (9,09%), Intravenous Therapy (6,8%), Airway Suctioning (6,8%), Intravenous Insertion (4,5%), Smoking Cessation Assistance (2,2%), Medication Management (2,2%), Fluid Monitoring (2,2%), Emergency Care (2,2%), Aspiration Precautions (2,2%) e Tube Care: Chest (2,2%).The drug administration activity present accordance as of the necessity of medical prescription; there was no accordance of the activities that are exclusive of the nurse. The activities concerning positioning, drug, administration, oxygen administration, aerosol administration and vital signs monitoring were referred as being frequently perfomed. The concerning monitoring of values of pulmonary function, fisioterapy and the ones that demanded, a physical exam evaluation were referred as not performed, and the main reason was being performed by another professional. The study made it possible to identify: the need to consider the interdisciplinarity in the interventions, the gaps in the assistance provided by the nursing staff, the abilities and skills required from the nurse to the assistance of the elderly patients that present ineffective breathing pattern, with focus a the prevention of disorders and on the integrality of the assistance,
Document Type Other
Editor(s) Adélia Yaeko Kyosen Nakatani
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo