Document details

Dissipação de energia devida ao movimento de fluxo magnetico em supercondutores

Author(s): Natalia Boboshko

Date: 1976

Origin: OASIS br

Subject(s): Supercondutores


Description
Analisando-se os resultados experimentais existentes sôbre a dissipação de energia em supercondutores, tentou-se uma escolha de condições experimentais de forma a permitir a separação de alguns fenômenos dissipativos. A partir desta análise, estudou-se a dissipação de energia em filmes supercondutores devida ao movimento de fluxo magnético por meio de um pêndulo de torção. A análise dos dados experimentais obtidos permitiu encontrar uma região na curva da dissipação, onde a dissipação devida ao "aprisionamento" pode ser desprezada em relação a outros fenômenos dissipativos, o que indicou a possibilidade de separação destes fenômenos. A separação do efeito devido ao "aprisionamento" permitiu encontrar uma nova expressão empírica da dissipação, para as amostras estudadas, em função de alguns parâmetros (velocidade dos vórtices, campo magnético aplicado e temperatura), e concluir o seguinte: a dissipação de energia em supercondutores tanto "ideais" como "reais" é regida por diversos fenômenos, sendo que o fenômeno, explicado pelas teorias do tipo de Bardeen e Stephen 7, não parece ser o fenômeno predominante nos supercondutores do tipo I, e dependendo da temperatura, pode se tornar desprezível em relação a outros fenômenos. Os resultados experimentais permitiram formular uma explicação fenomenológica do novo efeito dissipativo. Verificou-se que a expressão empírica por nós obtida concorda com os resultados experimentais de R.D.Smith21, e é mais satisfatória na explicação dos resultados da experiência de Kim et al. 6 do que as expressões até agora usadas. Verificou-se também, que os resultados experimentais de Fogel 30 podem ser explicados se considerarmos que a energia dissipada é soma do efeito Bardeen-Stephen mais o efeito encontrado neste trabalho. Estudou-se a influência do envelhecimento da amostra na dissipação de energia. Os resultados experimentais obtidos, além de concordarem com a nossa explicação fenomenológica do efeito dissipativo, levaram-nos a definir um coeficiente a que caracteriza as propriedades dissipativas de cada amostra. Encontrou-se experimentalmente dissipação de energia em filmes supercondutores de estanho em movimento em campo magnético homogêneo; os dados experimentais obtidos trouxeram argumentos a favor da nossa explicação fenomenológica da dissipação e permitiram formular um modêlo de formação de lamelas em supercondutores do tipo I. Not informed.
Document Type Other
Editor(s) Daltro Garcia Pinatti
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia