Document details

Sintomas psicossomáticos e organização do trabalho: um estudo com método clínico

Author(s): Fabiana de Bittencourt Rangel

Date: 2008

Origin: OASIS br

Subject(s): carga psíquica; psicossomática; organização do trabalho; ADMINISTRACAO; psychic load; work organization; psychosomatics


Description
A presente pesquisa teve como objetivo geral mapear as relações entre a organização do trabalho e a manifestação dos sintomas psicossomáticos. Para tanto, desenvolveu-se a fundamentação teórica sobre a origem e a dinâmica da psicossomática, os sintomas psicossomáticos e a relação entre carga psíquica, psicossomática e organização do trabalho. Para alcançar o objetivo proposto utilizou-se como estratégia o método de pesquisa clínico-qualitativa e como instrumento de coleta foram desenvolvidas entrevistas em profundidade com quatorze indivíduos de uma organização, sendo esta amostra intencional nãoprobabilística. As entrevistas foram transcritas literalmente e em seguida foi feita a leitura exploratória dos discursos, buscando uma categorização provisória, como também, a elaboração de um quadro destacando-se os sintomas e os fatores da organização do trabalho que emergiram de cada discurso dos entrevistados e a elaboração de um quadro com os sintomas e fatores da organização do trabalho que apareceram repetidamente. Os sintomas que se repetiram foram a dor de cabeça, estresse, cansaço físico, insônia, gastrite, depressão, ansiedade, dores no corpo, inflamação no nervo ciático, angústia, indisposição e variação de humor. Os fatores decorrentes da organização do trabalho que se repetiram foram a pressão no trabalho, falta de autonomia, insegurança, desvalorização, falta de oportunidade, falta de comando e sobrecarga. Assim, tornou-se evidente que os fatores da organização do trabalho estão intimamente relacionados com o aparecimento dos sintomas psicossomáticos The overall objective of this research was to map the relations between work organization and the manifestation of psychosomatic symptoms The theoretical background was investigated, on the origin and dynamics of psychosomatics, psychosomatic symptoms and the relation between psychic load, psychosomatics and work organization. To achieve the proposed objective, the clinical-qualitative research method was used, and as a tool for data collection, in-depth interviews were carried out with fourteen individuals working at an organization, comprising a convenience sample. The interviews were literally transcribed, and an exploratory reading of the discourses was made, seeking to form a provisional categorization. A table was then created, highlighting the symptoms and the factors of work organization which emerged from the interviewees discourses, and showing the most frequently reported ones. The most frequent symptoms were headache, stress, physical fatigue, insomnia, gastritis, depression, anxiety, aches and pains in the body, inflammation of the sciatic nerve, anxiety, lethargy and mood swings. The most frequently reported factors arising from the work organization were pressure at work, insecurity, a feeling of being undervalued, lack of opportunity, lack of control and excess workload. It was therefore evident that the factors of the work organization are closely linked to the appearance of psychosomatic symptoms
Document Type Other
Editor(s) Miguel Angel Verdinelli; Christiane Kleinübing Godoi
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo