Detalhes do Documento

Inovação Social: Assistência a Idosos – Novos projectos de vida em ambientes de...

Autor(es): Ferreira, Ana Luisa da Costa cv logo 1

Data: 2010

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10348/570

Origem: Repositório da UTAD

Assunto(s): Inovação social; Terceiro sector; Envelhecimento; Social innovation; Third sector; Ageing


Descrição
Um dos desafios da sociedade actual é a busca incessante pela criação, integração e disseminação das inovações e isto acontece nas mais variadas áreas como a financeira, artística, social. Analisando a nossa sociedade facilmente verificamos que a inovação social é principalmente desenvolvida no âmbito do terceiro sector. Muitas vezes surge a ideia de que a inovação social não emerge dentro das instituições, mas fora destas, fruto da evolução e pressões da sociedade civil, no entanto é importante ressalvar que o estudo da inovação não se resume apenas ao papel passivo da organização reagindo ao ambiente externo, mas igualmente à criação de inovações no seio da própria organização. Aplicada ao sector social a inovação “social” consiste na génese de produtos ou serviços novos e originais ou reaplicação dos já existentes através de diferentes formas que, debruçados sobre a satisfação de novas necessidades do mercado (nomeadamente do mercado sénior) geram bem-estar e qualidade de vida, definindo para cada pessoa interveniente um lugar e um papel próprios. As instituições de assistência a idosos tomam as mais variadas modalidades, no entanto, a institucionalização de qualidade elevada é uma medida privilegiada. Dotadas de factores exclusivos e peculiares, estas valências, determinam novos espaços físicos, sociais e humanos de ambientes distintos e essencialmente características únicas e direccionadas às necessidades/limitações específicas de cada pessoa, num tratamento inteiramente personalizado. O estudo que agora se apresenta visa analisar os determinantes da procura de instituições de assistência a idosos de elevada qualidade, tendo em conta as dimensões do processo de envelhecimento (nas suas componentes física, psicológica e social) e as características da inovação da instituição (físicas/ materiais, humanas, funcionais e de relacionamento social). One of the great challenges of contemporary society is the unceasing search for ways of generating, incorporating and diffusing innovation – and this is true of the most widely varying sectors of human activity, ranging from finance, through the arts to social welfare. Looking at society today we can readily confirm that social innovation predominantly takes place in what is called the Third Sector. It has often been suggested that social innovation does not occur within institutions, but as a result of the evolution and the pressures exerted by something more abstract – civil society. However, it is important to recognise that our understanding of innovation processes cannot be reduced to a study of the passive reactions of organisations to changes in their external environment: we must also take into account the emergence of innovation within the organisations themselves. The notion of social innovation, when specifically applied to the social sector, consists of the genesis of new and original products and services or the creative reapplication of existing ones in different forms or for different purposes, as a means of satisfying new market needs (particularly those of the “senior” or “grey” segments of the market) generating quantitatively and qualitatively greater levels of welfare and quality-of-life, and providing a more specific place and role for all those involved. While institutional providers of assistance to the elderly come in the most varied of forms, relatively few offer residential services at the higher end of the quality spectrum. The very specific and exclusive characteristics of the types of services in question require physical installations, social infrastructures and human resources capable of matching the special needs and limitations of each client and providing the personalised/customised manner expect. The main aim of the study whose results are presented here was to analyse the determinants of demand on the part of the elderly for high-quality institutional care, seen in terms of both the physical, psychological and social dimensions of the ageing process, and the physical, material, human, operational and relational dimensions of the intra-institutional innovation process. Dissertação de Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Marques, Carla Susana; Gerry, Christopher
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia