Detalhes do Documento

Conforto e stress térmico : uma avaliação em ambiente laboral

Autor(es): Rodrigues, Filomena Alexandra Gaspar cv logo 1

Data: 2007

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10773/2578

Origem: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Assunto(s): Física aplicada; Ambiente de trabalho; Condições de trabalho; Stresse (Psicologia); Ergonomia


Descrição
A Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA), na consequência do Conselho Europeu de Lisboa de 2000, criou um Observatório de Riscos que tinha como objectivo a identificação e antecipação das tendências em matéria de segurança e saúde no trabalho. Um dos riscos emergentes identificado foi o Desconforto Térmico, reconhecendo-se a falta de estudos adequados que analisem “o impacto do conforto térmico no stress e no bem-estar dos trabalhadores” EU-OSHA (2005). Para além disso estabelece relações entre o ambiente térmico e a produtividade e a incidência de acidentes e doenças profissionais. Desta forma, a EU-OSHA reconhece a urgência em promover trabalhos de investigação nesta área em contexto real de trabalho. Esta investigação pretende responder a esta problemática dando um contributo no estudo do conforto e stress térmico em ambientes moderados a quentes em postos de trabalho. Esta investigação teve lugar em duas naves industriais inseridas numa empresa de grandes dimensões do ramo metalomecânico. Numa primeira fase da investigação, foram analisados parâmetros meteorológicos com o objectivo de identificar zonas vulneráveis a stress térmico em ambiente quente. Para tal foram analisados vários índices de conforto e stress térmico, de acordo com as normas ISO 7726/1984, 7730/2005 e ANSI/ASHRAE 55/2004. Numa fase posterior da investigação foram ministrados questionários de forma a conhecer o nível de satisfação do operário relativamente ao ambiente térmico do seu local de trabalho. Esta investigação pretendeu dar enfoque ao operário, avaliando as suas expectativas e tentando dar alternativas que permitam uma optimização do ambiente térmico que promova um incremento do bem-estar e consequentemente do seu nível de produtividade. ABSTRACT: In consequence of the Lisbon European Council of 2000, the European Agency for Safety and Health at Work (EU-OSHA) set up a Risk Observatory that aims to identify and anticipate occupational safety and health trends at work. One of the emerging risks identified was the Thermal Discomfort: It was recognized the lack of appropriate studies which analyse “the impact of thermal comfort on workers’ stress and well-being” EU-OSHA (2005). Furthermore, relations between thermal environment and productivity, occupational accidents and work illness were established, so that, the EU-OSHA recognizes the urgency of promoting studies on this area in the real context of work. This investigation aims to answer to this problem by contributing to thermal comfort and stress study of moderate and hot thermal environments on workplace This investigation took place in two industrial building which are part of one metalomechanics factory. In the first phase of the investigation, meteorological parameters were analysed in order to identify thermal hot stress vulnerable areas. For accomplish that, Stress and Comfort Thermal index were analyzed according to the standards ISO 7726/1984, 7730/2005 and ANSI/ASHRAE 55/2004 In a subsequent phase of the investigation, questionnaires were administered in order to know the worker’s satisfaction level to thermal environment of his workplace. This investigation focused on the worker, evaluating his expectations and giving alternatives that allow an improvement of the thermal environment and that promotes an increase of the well-being and productivity. Mestrado em Física Aplicada
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Talaia, Mário de Almeida Rodrigues
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Documentos Relacionados