Detalhes do Documento

O recurso à acupunctura pela população adulta - idosa

Autor(es): Leite, Maria Bernardete Reis cv logo 1

Data: 2010

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10773/3233

Origem: RIA - Repositório Institucional da Universidade de Aveiro

Assunto(s): Gerontologia; Pessoas idosas; Envelhecimento; Acupunctura


Descrição
Estudos recentes sugerem que os idosos são consumidores significativos das medicinas complementares e alternativas (MCA). A acupunctura constitui uma das muitas MCA e no contexto nacional aguarda a sua regulamentação conforme prevista na Lei nº 45/2003 – Lei do Enquadramento Base das Terapêuticas Não Convencionais. Esta medicina tem por objectivo restabelecer o estado natural de saúde do corpo através da acção de finíssimas agulhas colocadas nos pontos de acupunctura distribuídos por todo o corpo humano. Constitui um dos elementos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) cuja eficácia é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a qual recomenda e incentiva a sua utilização. Embora não regulamentada em Portugal, a sua prática é uma realidade, atendendo à sua eficácia no tratamento de múltiplas doenças e/ou sintomas, à ausência de toxicidade, e à sua abordagem holística. O objectivo deste estudo foi conhecer as pessoas com 50 e mais anos que recorrem à acupunctura na cidade do Porto em consultórios privados e identificar as circunstâncias em que o fazem (razões para o recurso, benefícios e grau de satisfação). Para tal procedeu-se à aplicação de um questionário aos consulentes de acupunctura, no período de 11 de Janeiro de 2010 a 11 de Março de 2010 em 12 consultórios. Tendo-se constituído uma amostra de 86 indivíduos, 58 do sexo feminino (67,4%), com níveis de escolaridade e rendimento maioritariamente elevados e com a presença de doença crónica. O controlo da dor foi o principal motivo para o recurso a estes tratamentos, e os benefícios mais mencionados foram o controlo da dor e os benefícios de índole emocional. No geral, a grande maioria dos consulentes (91,7%) encontra-se satisfeita com os cuidados de acupunctura. Os resultados são discutidos com base em estudos nacionais e internacionais e são apontadas áreas que requerem futuras investigações. ABSTRACT: Recent studies suggest that older people are significant consumers of complementary and alternative medicine (CAM). Acupuncture is one of many CAM. In Portugal acupuncture is not regulated as provided by Law No. 45/2003 (Lei do Enquadramento Base das Terapêuticas Não Convencionais). The aim of this medicine is to restore the body’s natural health state through the action of very fine needles placed in acupuncture points distributed throughout the human body. Acupuncture is an element of Traditional Chinese Medicine (TCM) and its effectiveness is recognized by the World Health Organization (WHO) which recommends and encourages its use. Regardless of the fact that acupuncture is still not regulated in Portugal, its practice is a reality, due to its efficacy in the treatment of multiple diseases and symptoms, absence of toxicity, and its holistic approach. The aim of this study was to know the people with 50 years old and over that use acupuncture in private clinics of Oporto and identify the circumstances of their use (reasons, benefits and satisfaction). It was applied a questionnaire on acupuncture patients in the period of 11 January 2010 to 11 March 2010 in 12 clinics. The sample of this study was constituted by 86 individuals, 58 females (67.4%), in most cases with high levels of education and income, and the presence of chronic disease. The control of pain was the main reason for using these treatments, and the benefits most mentioned were the control of pain and emotional benefits. In general, acupuncture users (91.7%) revealed to be satisfied with this TCM. These findings are discussed considering available national and international literature. Further topics of investigation are presented. Mestrado em Gerontologia
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Ribeiro, Oscar Manuel Soares
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo

Documentos Relacionados


    Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia