Detalhes do Documento

AnÃlise da condiÃÃo bucal, sistÃmica e sociodemogrÃfica das pessoas com Diabetes Mellitus tipo II e conhecimentos sobre a doenÃa

Autor(es): Ana Cristina BevilÃqua Batista

Data: 2013

Origem: OASISbr

Assunto(s): SAUDE COLETIVA; Diabetes Mellitus; Conhecimento; SaÃde Bucal; Diabetes Mellitus; Knowledge; Oral Health; Diabetes mellitus; SaÃde bucal; SAUDE COLETIVA


Descrição
Este estudo se trata de uma pesquisa exploratÃria documental transversal de abordagem quantitativa realizada no municÃpio de Sobral Ce Foram analisadas as condiÃÃes de saÃde bucal sistÃmica e sociodemogrÃficos dos pacientes portadores de Diabetes Mellitus Tipo II cadastrados nas Unidades BÃsicas de SaÃde deste municÃpio bem como o nÃvel de conhecimento dos pacientes sobre a doenÃa e sua relaÃÃo com a saÃde bucal A amostra constou de 422 portadores de DM Tipo II que participaram voluntariamente do estudo Os pacientes foram avaliados atravÃs da aplicaÃÃo de um instrumento que abordou dados sociodemogrÃficos; a avaliaÃÃo sistÃmica bucal questionÃrio do conhecimento em diabetes DKN â A e sobre saÃde bucal/diabetes Os fatores sociodemogrÃficos estudados foram: sexo idade estado civil grau de instruÃÃo empregabilidade e renda A condiÃÃo de saÃde bucal avaliou o edentulismo presenÃa de lesÃo bucal e o Ãndice CPOD. A condiÃÃo sistÃmica incluiu a anÃlise do IMC glicemia capilar pressÃo arterial tempo de evoluÃÃo da doenÃa circunferÃncia abdominal e terapia medicamentosa Os resultados mostraram que 77,3% dos avaliados eram mulheres 76,1% tinham idade mÃnima de 51 anos 61,85% eram casados e apresentavam baixa escolaridade Cerca de 72,28% dos indivÃduos estavam com sobrepeso e obesos 69,18% dos avaliados tinham hipertensÃo associada ao DM Tipo II Quanto à glicemia capilar 54,9% dos entrevistados possuÃam glicemia capilar acima de 201mg/dl Ao avaliar as condiÃÃes de saÃde bucal 91% dos entrevistados apresentavam-se desdentados parciais ou totais e apenas 2,37% eram portadores de lesÃes bucais Para os Ãndices de CPOD a mÃdia encontrada foi de 27,51 na idade de 60 a 70 anos No que tange à avaliaÃÃo do conhecimento sobre diabetes 61,61% da amostra obteve escores iguais ou inferiores a 6 indicando resultados insatisfatÃrios para conhecimento e compreensÃo do gerenciamento da doenÃa Sobre conhecimentos de saÃde bucal e diabetes destaca-se que 64,46% dos entrevistados haviam sido instruÃdos sobre saÃde bucal e destes 47,63% a fonte de informaÃÃo foi o cirurgiÃo-dentista Ao referir a relaÃÃo entre DM Tipo II saÃde bucal 51,90% da amostra respondeu nÃo ter relaÃÃo e 53,08% acreditavam que o DM nÃo poderia prejudicar sua condiÃÃo de saÃde bucal Por fim 86,26% dos pacientes informaram nunca ter recebido qualquer informaÃÃo a respeito da relaÃÃo saÃde bucal e diabetes O interesse em mensurar o conhecimento do usuÃrio sobre as consequÃncias do DM sobre a saÃde bucal surgiu a partir dos achados orais encontrados na clÃnica odontolÃgica em pacientes descompensados metabolicamente Com isso concorda-se com alguns autores que afirmam a importÃncia na utilizaÃÃo de instrumentos ou questionÃrios que disponibilizem o conhecimento dos pacientes diabÃticos frente à doenÃa e suas possÃveis repercussÃes orais Estes instrumentos permitem a mensuraÃÃo desse conhecimentos e com isso possibilita planejar melhor a terapÃutica direcionada para cada caso elaborar atividades de ensino e prÃticas educativas em saÃde direcionadas aos portadores de DM e suas necessidades prevenindo agravos Ademais torna possÃvel a prevenÃÃo de complicaÃÃes atravÃs do gerenciamento da doenÃa e da sua condiÃÃo bucal proporcionando ao diabÃtico uma melhoria de sua saÃde como um todo
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Edson Holanda Teixeira; Maristela Olzon Monteiro Dionysio de Souza; Celiane Mary Carneiro Tapety; AndrÃa Silvia Walter de Aguiar
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo