Document details

Considerações sobre o papel da química bioinorgânica na saúde

Author(s): Paixão, João Carlos Rodrigues

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10284/4480

Origin: Repositório Institucional - Universidade Fernando Pessoa

Subject(s): Química Bioinorgânica; Metais; Toxicidade; Homeostase; Quelantes; Bioinorganic Chemistry; Metals; Toxicity; Homeostasis; Chelators


Description

Uma das características dos metais que os torna tão importantes como componentes dos seres vivos é o facto de serem solúveis nos fluidos biológicos, o que promove a sua interação com as moléculas biológicas, explicando, assim, a razão pela qual muitos dos processos vitais exigirem a presença de iões metálicos. Respiração, fixação de azoto, contração muscular e muitas reações metabólicas, designadamente de desenvolvimento, crescimento, transdução de sinal e proteção face a agentes mutagénicos, são alguns exemplos desses processos. Deste modo, a utilização de metais como forma de tratamento é de extrema utilidade e, por isso, ao longo das últimas décadas, a Química Bioinorgânica tem sido responsável por grandes contribuições para a saúde humana e Ciência Médica. A caracterização das principais atividades dos metais para uso terapêutico e a sua importância são temas pertinentes nos dias de hoje, uma vez que a incorporação de metais em moléculas orgânicas está em crescimento exponencial, sendo de grande interesse conhecer o papel dos iões metálicos nas patogenias, as interações metal-fármaco e os metais presentes em fármacos. Estes metalofármacos podem ser usados, entre outros exemplos, como antineoplásicos, antibacterianos, antiartríticos ou antidepressivos. Os metais, apesar de serem farmacologicamente muito úteis, podem exibir, também, elevados níveis de toxicidade quando se encontram em excesso no organismo. A toxicidade pode ser responsável por doenças graves e, em casos extremos, a morte. A quelatoterapia é um método utilizado para a remoção de metais presentes no organismo, sendo há muito tempo utilizado em intoxicações por metais. One of the characteristics that make metals such important components of the living beings is the fact that they are soluble in biological fluids, which promotes their interaction with biological molecules, therefore explaining why many of the vital processes demand the presence of metal ions. Breathing, nitrogen fixation, muscular contraction and many metabolic reactions including development, growth, signalling transduction and protection against mutagenic agents, are some of the examples of these processes. Thus, the use of metals as a form of treatment is extremely useful and therefore, for the past decades, Bioinorganic Chemistry has been responsible for major contributions to the Human Health and Medical Science. The characterization of the main activities of metals for therapeutic use and their importance are pertinent topics today, because the incorporation of metals in organic molecules is in exponential growth, being extremely essential to understand the role of metal ions in pathogenesis, the metal-drug interactions and the metals that are present in drugs. These metallodrugs can be used, among other examples, as antineoplastic, antibacterial, antiarrhythmic or antidepressants. Metals, although pharmacologically very useful, can also exhibit high levels of toxicity when in excess in the organism. Toxicity may be responsible for severe illnesses and, in extreme cases, death. Chelation therapy is used to remove metals present in the organism, a method that has been used for a long time in metal intoxications.

Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Moutinho, Carla; Balcão, Victor M.
Contributor(s) Paixão, João Carlos Rodrigues
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents