Document details

O papel da glicoproteína-P nas interações fármaco-fármaco

Author(s): Araújo, Ana Patrícia Loureiro Machado Gomes de

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10284/5156

Origin: Repositório Institucional - Universidade Fernando Pessoa

Subject(s): Glicoproteina-P; Interações fármaco-fármaco; Indução; Inibição transportador de múltiplos fármacos; Bombas de efluxo; P-Glycoprotein; Drug-Drug interactions; Inhibition; Induction; Multidrug transporter; Efflux pumps


Description

A glicoproteína-p (gp-P) foi descrita pela primeira vez em 1976 como uma glicoproteína de superfície presente na membrana citoplasmática. Esta é uma bomba de efluxo que pertence à família de transportadores ABC e que participa no fenómeno de resistência a múltiplos fármacos. Encontra-se amplamente distribuída nos tecidos e participa em variadas funções fisiológicas importantes. É expressa nos pontos de entrada dos xenobióticos (trato gastrointestinal, fígado, rins, cérebro, placenta) e consegue efetuar o transporte destes para o exterior das células. É também expressa em barreiras hemato-teciduais e em células tumorais, impedindo a entrada de substâncias nestes tecidos graças ao seu transporte para fora das células. Desempenha um papel crucial na absorção, distribuição, metabolização e excreção de muitos fármacos no organismo. Atua na proteção dos tecidos contra xenobióticos tóxicos e metabolitos endógenos, através da excreção destes compostos para o lúmen intestinal, bílis, urina e promovendo também a sua expulsão do sistema nervoso central. As interações farmacológicas ocorrem quando os efeitos de um fármaco são alterados pela presença de outro fármaco, alimento, ou outro agente químico. Neste trabalho são discutidas algumas das interações fármaco-fármaco mais importantes envolvendo a gp- P. A co-adminstração de fármacos que são indutores ou inibidores da gp-P pode originar uma interação farmacológica. Quando os fármacos atuam como inibidores de gp-P originam um aumento dos seus substratos a nível intracelular, graças ao decréscimo do transporte de efluxo de fármacos. Para além dos fármacos que têm a capacidade de inibir a gp-P, outras moléculas como os surfactantes (tween-20) usados na indústria farmacêutica podem também inibi-la. A gp-P é ainda considerada de fácil indução quer in vivo quer in vitro, sendo conhecidos vários tipos de indutores. Estes atuam aumentando o transporte de efluxo, diminuindo assim a biodisponibilidade dos fármacos que são transportados por esta proteína. Quanto maior o número de fármacos co-administrados maior é a probabilidade de ocorrer interação farmacológica. The p-glycoprotein (P-gp) was first described in 1976 as a surface glycoprotein present in the cytoplasmic membrane. It is an efflux pump that belongs to the ABC transporter family and is involved in multidrug resistance phenomenon. It is widely distributed in tissues and participate in a variety of important physiological functions. Since it is expressed in the entry points of xenobiotics (gastrointestinal tract, liver, kidneys, brain and placenta) it can make the transportation of these substances outside of the cells. It is also expressed in the blood-tissue barriers and tumour cells, preventing the entry of xenobiotics in these tissues. P-gp plays a crucial role in the absorption, distribution, metabolism and excretion of many drugs in the body. This protein protects tissues against toxic xenobiotics and endogenous metabolites through the excretion of these compounds into the intestinal lumen, bile, urine, and also promoting the expulsion of the central nervous system. A drug interaction occurs when the effect of a drug is changed by the presence of another drug, food, or other chemical. A discussion of some of the most important drugdrug interactions involving P-gp is presented. The co-adminstration of drugs that are P-gp inducers or inhibitors may lead to a pharmacological interaction. P-gp drug inhibitors may increase substrates intracellularly thanks to the decrease in drug efflux transport. In addition, other molecules such as surfactants (Tween-20) used in the pharmaceutical industry may also inhibit it. The Pgp is also easily induced both in vivo and in vitro and various types of inductors are known. These inductors act by enhancing the transport efflux and thereby decreasing the bioavailability of drugs that are transported by this protein. The likelihood of interactions rises as the number of drugs co-administered increases.

Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Catarino, Rita; Pimenta, Adriana
Contributor(s) Araújo, Ana Patrícia Loureiro Machado Gomes de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents