Document details

Propriedades antioxidantes de constituintes fenólicos de macroalgas marinhas: aplicações farmacoterapêuticas

Author(s): Abdala, Márcia Nelcida Issufo

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10284/5522

Origin: Repositório Institucional - Universidade Fernando Pessoa

Subject(s): Radicais livres; Propriedades antioxidantes; Compostos fenólicos; Florotaninos; Algas marinhas; Macroalgas; Farmacologia marinha; Free radicals; Antioxidant properties; Phenolic compounds; Phlorotannins; Seaweed; Macroalgae; Marine pharmacology; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica


Description

Desde tempos remotos que as macroalgas marinhas são utilizadas por comunidades humanas, nomeadamente as orientais, como parte importante da sua dieta alimentar. A composição química das diferentes macroalgas marinhas (algas castanhas – Phaeophyta, algas vermelhas – Rhodophyta e algas verdes – Chlorophyta) confirma que além de terem um valor nutricional satisfatório podem ser uma fonte muito interessante de compostos bioativos como, por exemplo, os compostos fenólicos. Quimicamente os compostos fenólicos caracterizam-se por apresentarem um ou mais grupos hidroxilo ligados a um anel aromático. Estes compostos englobam desde moléculas simples até moléculas poliméricas de grandes dimensões. A maioria dos compostos fenólicos apresenta atividade antioxidante. O interesse pelo estudo de metabolitos secundários das macroalgas com propriedades antioxidantes surgiu, numa primeira fase, como uma tentativa de encontrar substitutos para os antioxidantes sintéticos usados como aditivos alimentares (nomeadamente o BHA e o BHT) que demonstravam possuir efeitos carcinogénicos. No entanto, rapidamente a comunidade científica reconheceu que a aplicação de novos compostos fenólicos naturais é muito mais vasta. Sabe-se hoje que é crucial para a promoção da saúde de um indivíduo que se verifique a manutenção do equilíbrio entre a produção de radicais livres e as respetivas defesas antioxidantes. Quando esse equilíbrio se altera e ocorre uma acumulação de radicais livres no organismo, este entra em stress oxidativo, situação que pode conduzir a danos dos lípidos celulares, proteínas e ácidos nucleicos, o que favorece o aparecimento de diversas doenças e acelera o envelhecimento celular. Assim, atualmente existe um crescente interesse por parte da indústria farmacêutica e da indústria da cosmética no estudo dos compostos fenólicos isolados de macroalgas. De entre estes, destacam-se os florotaninos, que para além das propriedades antioxidantes têm demonstrado possuir outras atividades farmacológicas importantes, tais como atividade antibacteriana, anti-viral, antineoplásica, anti-hipertensora e anti-diabética. Este trabalho consiste numa revisão bibliográfica sobre os diversos compostos fenólicos com atividade antioxidante isolados de macroalgas marinhas e que demonstraram vantagens na sua incorporação, quer em formulações cosméticas, quer em medicamentos, debatendo as suas ações farmacológicas, mecanismos de ação e possíveis aplicações futuras.

Seaweeds are used by human communities, especially the eastern, since ancient times as an important part of their diet. The chemical composition of different seaweeds (brown algae - Phaeophyta, red algae - Rhodophyta and green algae - Chlorophyta) proves that, besides having a satisfactory nutritional value, they can be a very interesting source of bioactive compounds such as phenolic compounds. Chemically, the phenolic compounds are characterized by presenting one or more hydroxyl groups attached to an aromatic ring. These compounds range from simple molecules to large polymeric molecules. Most phenolic compounds present antioxidant activity. The interest in the study of secondary metabolites from macroalgae with antioxidant properties emerged in a first stage as an attempt to find suitable replacements for synthetic antioxidants used as food additives that showed carcinogenic effects (such as BHA and BHT). However, soon the scientific community recognized that the application of new natural phenolic compounds is much wider. Nowadays it is accepted that it is crucial for the promotion of the human health to maintain the balance between the production of free radicals and the antioxidant defenses. When this balance is disturbed leading to an accumulation of free radicals in the body, oxidative stress occurs. That can result in damage of the cell lipids, proteins and nucleic acids, which favors the appearance of various diseases and accelerates cellular aging. Thus, there is currently a growing interest by pharmaceutical and cosmetic industries in the study of phenolic compounds isolated from macroalgae. Some of these, namely phlorotannins, stand out not only by their antioxidant properties, but also by other valuable pharmacological activities such as antibacterial, antiviral, antineoplastic, anti-hypertensive and anti-diabetic properties. This work consists of a concise review on the various phenolic compounds with antioxidant activity isolated from marine macroalgae. The advantages of their presence in cosmetic formulations and/or in medicines are pointed out. Their mechanisms of action, pharmacological properties and possible future applications are also discussed.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Catarino, Rita; Souto, Renata
Contributor(s) Abdala, Márcia Nelcida Issufo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents