Document details

Metilfenidato: uso e quantificação

Author(s): Costa, Jessica Sophia

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10284/5979

Origin: Repositório Institucional - Universidade Fernando Pessoa

Subject(s): Metilfenidato; Perturbação de hiperatividade com défice de atenção; Narcolepsia; Mecanismo de ação; Quantificação; Técnicas analíticas; Methylphenidate; Attention deficit hyperactivity disorder; Narcolepsy; Mechanism of action; Quantification; Analytical techniques; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Medicina Básica


Description

O metilfenidato é o psicoestimulante mais empregue no tratamento adjuvante da perturbação de hiperatividade com défice de atenção, uma perturbação de neurodesenvolvimento com grande impacto comportamental e social que afeta cerca de 5% das crianças em idade escolar e 2,5% dos adultos a nível mundial. É também utlizado no tratamento da narcolepsia. Está indicado no tratamento de crianças com idade igual ou superior a 6 anos, adolescentes e adultos que apresentem sintomas severos ou moderados e que não tenham respondido adequadamente ao tratamento psicológico. O seu efeito terapêutico, tem melhorado o quotidiano de muitos pacientes, permitindo-lhes executar as suas tarefas diárias de forma mais tranquila e eficaz. Nos últimos anos o consumo global deste fármaco tem aumentando significativamente. Em Portugal, a avaliação do número de embalagens de medicamento contendo metilfenidato dispensadas entre 2003 e 2014 denota este consistente aumento e indica terem sido dispensadas em 2014 mais de 276000 embalagens. No entanto, a utilização contemporânea de metilfenidato ultrapassa o seu uso terapêutico. Os efeitos psicoestimulantes sobre o sistema nervoso central, levaram ao seu consumo ilícito para fins recreativos e como forma de potenciar os desempenhos escolares e laborais. Neste último caso as populações alvo são estudantes, trabalhadores (designadamente motoristas, executivos, profissionais de saúde) e jogadores que procuram melhorar o seu rendimento, aumentando o estado de vigília e os níveis de concentração. Esta utilização de natureza abusiva é cada vez mais acentuada e constitui uma pr eocupação crescente para a comunidade representando um grave problema de saúde pública que tem sido alvo de preocupação pelos profissionais de saúde. Acentua-se, por isso, a necessidade de monitorização das concentrações plasmáticas do fármaco. Nos últimos anos, têm sido desenvolvidas metodologias analíticas que permitem a enantioseparação e quantificação de metilfenidato e do seu principal metabolito, o ácido ritalínico, utilizando cromatografia gasosa, cromatografia líquida de elevada eficiência ou técnicas de eletroforese capilar acopladas a uma variedade de detetores.

Methylphenidate is the most commonly psychostimulant used in the adjuvant treatment of attention deficit hyperactivity disorder, a neurodevelopmental disorder with major behavioral and social impact affecting about 5% of school-aged children and 2.5% of adults worldwide. It is also used in the treatment of narcolepsy. It's recommended for the treatment of children older than 6 years, adolescents and adults who present severe to moderate symptoms and did not respond adequately to psychological treatment. Its therapeutic effect has improved the daily routines of many patients, enabling them to perform their daily tasks in a more orderly and effective manner. In recent years the overall consumption of this drug has increased significantly. In Portugal, the assessment of the number of medical products containing methylphenidate dispensed between 2003 and 2014 shows this consistent increase and indicates that more than 276000 packages were distributed in 2014. However, the contemporary use of methylphenidate goes beyond its therapeutic use. Its psychostimulant effects on the central nervous system has led to the illicit consumption for recreational purposes and as a way of enhancing learning and professional performance. In the latter case the target populations are students, workers (namely drivers, executives, health professionals) and players looking to improve their outcome by increasing wakefulness and concentration levels. This abusive use is increasingly noticeably and is a growing concern for the community representing a serious public health problem that has been a concern of health professionals. Therefore, the need to monitor the plasma concentrations of the drug is emphasized. In recent years, several analytical methodologies have been developed that allow the enantioseparation and quantification of methylphenidate and its main metabolite, ritalinic acid, using gas chromatography, high performance liquid chromatography or capillary electrophoresis techniques coupled to a variety of detectors.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Souto, Renata; Catarino, Rita
Contributor(s) Costa, Jessica Sophia
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents