Document details

Bioecologia e conservação das populações de Salmo trutta (L.) na bacia hidrográfica do rio Tua (NE Portugal)

Author(s): Santos, Miguel Horta

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/11774

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Bioecologia; Conservação; Rios; Truta; Integridade ecológica


Description

A truta-de-rio, Salmo trutta (L.), é uma espécie que habita os rios de montanha do Norte e Centro de Portugal. É frequentemente usada como atração turística e alvo importante e popular da pesca desportiva em Portugal e na Europa. Neste âmbito, o objetivo do presente trabalho consistiu no estudo da bioecologia e conservação da truta-de-rio no Nordeste Transmontano e em particular no Alto Tua, inserido na área protegida do Parque Natural de Montesinho. Durante a primavera de 2014 foi avaliada a integridade ecológica dos rios que constituem a bacia hidrográfica do Alto Tua. Foram avaliados parâmetros abióticos (qualidade da água e dos habitats aquáticos e ribeirinhos) e bióticos (comunidade de macroinvertebrados), em 15 pontos de amostragem selecionados ao longo dos cursos de água. Nos anos de 2013 e 2014 foram ainda amostradas as comunidades piscícolas. Selecionaram-se 15 locais de amostragem distribuídos pelos rios Mente, Rabaçal, Baceiro, Tuela e Tua. A amostragem das comunidades de peixes e invertebrados foi feita de acordo com o protocolo definido pela Diretiva Quadro da Água. Relativamente à espécie-alvo, a Salmo trutta, foram também determinados parâmetros populacionais e avaliado o uso dos recursos disponíveis (i.e. alimentação e habitat) nos diferentes rios truteiros. Na generalidade verificou-se que os sistemas aquáticos beneficiam de boa integridade ecológica, suportada por uma boa qualidade físico-química da água, hidromorfológica e biológica. Nos troços amostrados, observou-se uma boa ou excelente qualidade da água, confirmada pelos registos elevados dos teores de oxigénio dissolvido e baixa concentração em sais dissolvidos e nutrientes para além duma temperatura estival da água baixa. A qualidade biológica, avaliada com base na informação obtida a partir das comunidades de invertebrados, permitiu classificar os rios como tendo boa ou excelente qualidade (i.e. a partir dos índices bióticos e outras métricas calculadas). Foi detetada uma influência antropogénica mínima, com grande heterogeneidade de microhabitats aquáticos e ribeirinhos que garantem um mosaico de habitats para muitas das espécies autóctones presentes na bacia do Tua. Entre elas merecem destaque para além dos endemismos ibéricos piscícolas (i.e. espécies de ciprinídeos), o verdemã-do-norte (Cobitis calderoni) e a truta que, apesar do estatuto pouco preocupante (LC, IUCN), está referenciado existir uma diversidade genética notável que justifica a preservação destas populações de salmonídeos no sul da Europa. Acresce salientar a importância como único hospedeiro das populações de mexilhão-de-rio (Margaritifera margaritifera) (espécie listada como “Em Perigo” pela IUCN) na bacia hidrográfica do Tua, local onde esta espécie ocorre com maior densidade e sucesso reprodutor em Portugal. No troço mais a jusante da bacia do Tua foram encontrados alguns sinais de perturbação associados aos aglomerados populacionais rurais e urbanos, à agricultura, e alguma indústria (e.g. complexo do Cachão) e à introdução de espécies exóticas como a perca-sol (Lepomis gibbosus). A regularização de caudais prevista no Aproveitamento Hidroelétrico de Foz-Tua (AHFT), que se encontra atualmente em construção, vai contribuir para um cenário dominado pela diminuição da integridade ecológica dos ecossistemas aquáticos da parte inferior da bacia do Tua. Em termos de fauna piscícola, os resultados obtidos permitiram atualizar a composição e distribuição de espécies piscícolas no sector superior do Alto Tua. Foi encontrado um predomínio da truta nos troços de cabeceira, coabitando nos locais situados mais a jusante com o escalo (Squalius carolitertii), a boga (Pseudochondrostoma duriense), o barbo (Luciobarbus bocagei) e o bordalo (Squalius alburnoides). Nas populações de Salmo trutta foram detetadas diferenças significativas na condição física dos peixes. Foram ainda determinadas diferenças significativas na dieta das trutas nos rios amostrados, ainda que a alimentação da truta seja microcarnívora e de tendência generalista e oportunista. Uma análise mais detalhada permitiu também verificar variações temporais e espaciais na dieta das trutas dos 4 rios amostrados. No que respeita ao uso do habitat foram detetadas diferenças entre as trutas adultas, que colonizam os melhores refúgios (blocos, pedras e vegetação) fruto da dominância sobre os juvenis que são deslocados para as áreas marginais. Por fim destaca-se a necessidade de preservar a singularidade dos habitats, espécies e ecossistemas aquáticos do Nordeste Transmontano, só possível mediante medidas apropriadas no ordenamento e gestão de populações e ecossistemas e na capacidade de envolver os cidadãos de forma geral e particularmente todos os utilizadores no sentido de evitar a poluição, a degradação física de habitats aquáticos e ribeirinhos e especialmente a expansão de espécies exóticas.

Brown trout, Salmo trutta (L.), is a species that inhabits the mountain rivers of the north and center of Portugal. It is often used as a tourist attraction and is an important and popular target species of recreational fishing in Portugal and in Europe. In this context, the aim of this work was to study the bio-ecology and conservation of brown trout in northeastern and in particular the River Tua inside of the protected area of the Natural Park of Montesinho. During spring 2014, the ecological integrity of streams and rivers of Tua basin (upper zone) was evaluated. Abiotic parameters (water quality and aquatic and riparian habitats) and biotic (macroinvertebrate community) were evaluated in 15 selected sampling sites. During 2013 and 2014 fish communities were also sampled. 15 sampling sites distributed by rivers Mente, Rabaçal, Baceiro, Tuela and Tua were selected. Sampling of fish and invertebrate communities was done according to the protocol defined by the Water Framework Directive. Regarding the target species, Salmo trutta, several population parameters were also determined and the use of available resources (food and shelter) evaluated in different salmonid streams of this northeastern region. In general it was found that aquatic systems benefit from good ecological integrity, supported by a good water quality, and hydromorphological and biological characteristics. It was found a good or excellent water quality, confirmed by high content of dissolved oxygen concentration and low concentration of dissolved salts and nutrients and, in addition, a low water temperature during summer period. The biological quality was assessed based on the information obtained from invertebrate communities and allowed to classify all sampling segments with good or excellent quality (e.g. from biotic indices and other metrics). It was also detected a low anthropogenic influence, with great heterogeneity of aquatic and riparian microhabitats, which provide a mosaic of habitats for many native species present in the Tua basin. Among them, the Iberian endemic fish (e.g. species of cyprinids), the Cobitis calderoni and trout that despite the status Least Concern (LC, IUCN), is referenced there is a noticeable genetic diversity that justifies the preservation of these salmonid populations in southern Europe. Moreover underline the importance as the only host of the populations of pearl mussel (Margaritifera margaritifera) (species listed as "Endangered" by IUCN) in the basin of Tua, where this species occurs with higher density and breeding success in Portugal. The downstream section of River Tua presents signs of disturbance associated with rural and urban pollution and the introduction of exotic species such as pumpkinseed (Lepomis gibbosus). The regulation (e.g. hydroelectric powerplant of Foz-Tua - AHFT) which is currently under construction will contribute to a scene dominated by the reduction of the ecological integrity of aquatic ecosystems. In terms of fish fauna, the results obtained allowed to update the composition and distribution of fish species in the upper sector of the High Tua. It was observed a dominance of trout in headwater streams, meanwhile in immediately downstream sections cohabit with endemic cyprinids. Salmo trutta populations of different streams showed significant differences in the physical condition of the fish. Significant differences were also determined in the diet of trout populations, although most of them revealed an opportunistic behavior. A more detailed analysis also allowed to verify temporal and spatial variations in the diet of trout populations from four rivers sampled. With regard to habitat use, it were detected differences between adult trout, that colonize the shelter areas (blocks, stones and overhanging vegetation), and juveniles which are displaced to the marginal areas. Finally, priory habitats, species and aquatic ecosystems must be preserved in the northeastern Portugal, possible only by the application of appropriate measures in the management of populations and ecosystems. Furthermore the engagement of general citizens and particularly all users are needed in order to prevent pollution, physical degradation of aquatic and riparian habitats and especially the expansion of exotic species.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Teixeira, Amílcar; Varandas, Simone
Contributor(s) Santos, Miguel Horta
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents