Document details

Consumo de produtos à base de plantas e de plantas medicinais avaliado em espaços comerciais do distrito de Bragança

Author(s): Esteves, Sofia Céu Lopes

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/11785

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Produtos à base de plantas; Plantas medicinais; Consumo


Description

Atendendo ao crescente interesse por produtos naturais e por um estilo de vida mais saudável, a população em geral, está cada vez mais motivada, para a utilização dos denominados “produtos à base de plantas”. O presente trabalho apresenta um estudo efetuado em 17 estabelecimentos comerciais (farmácia, parafarmácia e ervanária), distribuídos pelos quatro concelhos mais populosos do distrito de Bragança (Bragança, Mirandela, Macedo de Cavaleiros e Mogadouro) obtendo-se 340 inquéritos sobre o consumo de produtos à base de plantas e plantas medicinais. Neste estudo procurou saber-se a autoperceção do conhecimento da população em relação aos produtos à base de plantas e de plantas medicinais, o seu consumo e finalidade de uso. Foi um estudo de natureza quantitativa, descritivo/correlacional e transversal. A informação foi recolhida através de um inquérito. Recorreu-se a medidas de tendência central para análise das variáveis numéricas e ordinais. Para análise de correlações recorreu-se ao teste Qui-Quadrado. O consumidor típico de produtos à base de plantas e de plantas medicinais neste distrito é do sexo feminino, com idade igual ou superior a 45 anos, não é ativo profissionalmente ou é ativo ao nível do setor agrícola ou comercial, com agregado familiar constituído por 3 pessoas, sem escolaridade ou escolaridade até ao 9º ano e cerca de metade da amostra possui um rendimento médio mensal bruto de €1000 ou menos. Registou-se uma relação de dependência entre o conhecimento do que são os produtos à base de plantas e plantas medicinais e o sexo, a localização rural/urbana onde reside, a escolaridade, a faixa etária, a profissão e o rendimento médio mensal bruto. A variável “uso de plantas medicinais” está dependente da faixa etária, da existência de doença e da toma de medicação por parte dos inquiridos. Quanto à finalidade de uso de plantas medicinais verifica-se uma dependência em relação às variáveis local de residência (rural/urbano), profissão, o possuir alguma doença, as plantas medicinais mais consumidas e quem aconselhou a tomar. Quando se relaciona o aconselhamento do uso de plantas medicinais com a finalidade de uso das mesmas observa-se uma forte relação de dependência. Neste estudo constatou-se ainda, um elevado consumo de plantas medicinais/produtos medicinais à base de plantas produzidos de forma caseira, sem passar por qualquer sistema de qualidade ou segurança ou com o consentimento prévio do médico assistente.

Taking in account the increasing interest in natural products and a healthier lifestyle, the general population is increasingly motivated to use the so-called "herbal products". This paper presents a study conducted in 17 shops (pharmacy, parapharmacy and herbalist), distributed between the four most populated municipalities in the district of Bragança (Bragança, Mirandela, Macedo de Cavaleiros and Mogadouro) to give 340 intake surveys of herbal products and medicinal plants. This study sought to know the self knowledge of the population in relation to herbal products, its use and purpose of use. It was a quantitative study, descriptive / correlational and transversal. The information was collected through a survey. It was made the use of measures of central tendency for analysis of numerical and ordinal variables. For correlation analysis appealed to the chi-square test. The typical consumer of herbal products in this district is female, aged less than 45, is not active or is professionally active at the level of agricultural and commercial area, with household consisting of 3 people without schooling or education up the 9th year and about half of the sample has a average monthly income of € 1,000 or less. There was a dependent relationship between the self perception of what are the herbal products and sex, rural/urban location of residence, educational level, age, occupation and the monthly average income. The variable "use of medicinal plants" is dependent on the age, the existence of disease and medication taking by respondents. As to the purpose of use of medicinal plants there is a dependence of variables as place of residence (rural/urban), job, the existence of disease, the most consumed medicinal plants and who advised him to take. When relating the advice for the use of medicinal plants and the use of the same one, it was observed a strong dependency relationship. Neste estudo constatou-se ainda, um elevado consumo de plantas medicinais/produtos medicinais à base de plantas produzidos de forma caseira, sem passar por qualquer sistema de qualidade ou segurança ou com o consentimento prévio do médico assistente. In this study it was found also a high consumption of herbal products/medicinal from home production, without going through any quality or safety procedures and without the prior agreement of the attending physician.

Mestrado em cooperação com a Universidade de Salamanca

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Silva, M.F.; Gomes, Ana Filipa
Contributor(s) Esteves, Sofia Céu Lopes
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents