Document details

Avaliação do potencial probiótico de leveduras isoladas de azeitonas de mesa da cultivar Negrinha de Freixo

Author(s): Oliveira, Tatiane Cristina Gonçalves de

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/13098

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Atividade enzimática; Atividade antioxidante; Atividade antimicrobiana; Autoagregação; Simulação digestiva in vitro; Segurança alimentar; Segurança alimentar; Segurança alimentar


Description

Probióticos são definidos como microrganismos vivos, que quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro. Atualmente a pesquisa de microrganismos probióticos a partir da fermentação da azeitona tem-se centrado nas bactérias ácido-lácticas, sendo escassos os estudos envolvendo leveduras. No presente trabalho avaliou-se o potencial probiótico de estirpes de leveduras previamente isoladas durante o processo de fermentação natural de azeitona de mesada cultivar Negrinha de Freixo. Foram avaliadas 16 estirpes em relação à atividade enzimática (catalase, amilase, xilanase, protease e β-glucosidase); ao crescimento a 37ºC; ação inibitória frente a microrganismos patogénicos; capacidade de autoagregação; atividade antioxidante (utilizando o método de DPPH); e resistência ao aparelho digestivo humano, a partir de uma simulação in vitro da digestão gástrica e pancreática. Os resultados apresentados para a atividade enzimática indicaram que em alguns isolados foi detetado fraca atividade das enzimas protease, xilanase e amilase. Já uma atividade forte de lipase foi observada nas estirpes Pichia manshurica e Saccharomyces cerevisiae (15A e 15B). Para a enzima β-glucosidase, identificou-se atividade forte em Rhodotorula graminis, Rhodotorula glutinis, Candida norvegica, Pichia guilliermondii e Galactomyces reessii. Relativamente à capacidade de crescimento à temperatura corporal (37ºC), três estirpes (Saccharomyces cerevisiae 15B; Candida tropicalis 1A; e Pichia membranifaciens 29A) destacaram-se por apresentar maior taxa específica de crescimento. A capacidade bloqueadora dos radicais livres DPPH foi verificada em 10 estirpes, sendo as estirpes de S. cerevisiae as que mais se destacaram dentre as outras. As estirpes C. norvegica e G. reessii (34A) apresentaram capacidade antifúngica frente ao microrganismo patogénico Cryptococcus neoformans. Em relação à capacidade de autoagregação avaliada, as estirpes S. cerevisiae (15A), Candida tropicalis (1A) e C. norvegica (7A) apresentaram ao fim de 24 horas percentagens superiores a 80%. Relativamenteà resistência frente às condições presentes no trato gastrointestinal in vitro, a estirpe P. guilliermondii (25A), destacou-se dentre as demais, por apresentar maior capacidade de sobrevivência em todo o processo digestivo simulado. As estirpes Candida boidinii (37A) e S. cerevisiae (15A) apresentaram menor capacidade de sobrevivência nestas condições. Contudo, serão necessários testes adicionais para complementar estes resultados.

Probiotics are defined as live microorganisms that confer health benefits to the host when administered in adequate amounts. Currently, the research of probiotic microorganisms from olive fermentation has focused on lactic acid bacteria. However, there are few studies of isolated yeasts from fermentation of table olives. In the present study, the probiotic potential of previously isolated yeast strains during natural fermentation of table olives from “Cultivar Negrinha do Freixo” was evaluated. A total of 16 yeast strains were evaluated regarding enzymatic activity (catalase, amylase, xylanase, protease and β-glucosidase); growth at 37°C; inhibitory action against pathogenic microorganisms; auto-aggregation capacity; antioxidant activity (using the DPPH method); and resistance to the human digestive tract, from an in vitro simulated gastric and pancreatic digestion. The results presented for the enzymatic activity indicate that in some isolates was detected weak activity of the enzymes protease, amylase and xylanase. Strong lipase activity was detected in Pichia manshurica e Saccharomyces cerevisiae (15A e 15B). For β-glucosidase enzyme, strong activity in Rhodotorula graminis (20A), Rhodotorula glutinis (27A), Candida norvegica (7A), Pichia guilliermondii (25A) and Galactomyces reessii (33A) was observed. Regarding growth capacity at body temperature (37°C), three strains (S. cerevisiae 15B; Candida tropicalis 1A; e Pichia membranifaciens 29A) have higher specific growth rate. The blocking capacity of DPPH free radicals was detected in 10 strains, being that Saccharomyces cerevisiae (15A e 15B) had better results. C. norvegica (7A) and G. reessii (34A) showed antifungal ability against Cryptococcus neoformans, a pathogenic microorganism. Regarding auto-aggregation ability, S. cerevisiae (15A), Candida tropicalis (1A) e C. norvegica (7A) showed percentages higher than 80% after 24 hours. For resistance against conditions present in the gastrointestinal tract in vitro, the strain P. guilliermondii (25A) showed higher survivability throughout the simulated digestive process. The strains Candida boidinii (37A) and S. cerevisiae (15A) showed less ability to survive in these conditions. Additional testing is required to complement these results.

Mestrado de dupla diplomação com a UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pereira, Ermelinda; Colla, Eliane
Contributor(s) Oliveira, Tatiane Cristina Gonçalves de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents