Document details

O regresso a casa : estudo sobre as vivências, sentimentos e expetativas dos familiares de utentes internados numa unidade de cuidados continuados face á alta

Author(s): Silva, Fátima Patrícia Azevedo da

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/13121

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Vivências; Sentimentos; Expetativas; Cuidadores informais; Experiences; Feelings


Description

A crescente camada de população idosa que reside em Trás-os-Montes e no Douro e a prevalência de doenças crónicas e incapacitantes, conduz ao aumento do número de pessoas dependentes de cuidados, assim como de uma terceira pessoa que auxilie na satisfação das suas atividades de vida diária. A criação da Rede Nacional de Cuidados Continuados é uma mais-valia constituindo uma resposta adequada a pessoas que se encontram em situação de dependência, assim como aos seus familiares. Face à antevisão de alta da unidade e consequente regresso a casa, o cuidador familiar é, por vezes, assoberbado com múltiplas dúvidas e inseguranças, pelo que, merecem ser compreendidos. Com o objetivo de compreender vivências, sentimentos e expetativas que caraterizam o período que rodeia a alta do familiar da Unidade de Cuidados Continuados onde esteve internado desenvolveu-se o presente estudo que, face ao tipo de problemática a estudar, fez recurso da metodologia qualitativa, enveredando-se pela abordagem fenomenológica. Com base num guião de entrevista, inquiriram-se sete cuidadores informais que tinham, ou tiveram anteriormente, familiares internados numa Unidade de Cuidados Continuados. Perante a eminência da alta os cuidadores informais vivenciam um momento difícil que requer adaptação ao seu novo papel. A prestação de cuidados é uma tarefa exigente, contribuindo para uma ambivalência de sentimentos mencionada pelos participantes do estudo. Os sentimentos positivos traduzem-se em amor e gratificação, enquanto os sentimentos negativos estão relacionados com o medo, ansiedade e insegurança, face ao ato de cuidar. As redes de apoio informal/formal, manifestadas por apoio técnico, psicológico, financeiro e a necessidade de formação são fatores fundamentais, revelados pelos cuidadores informais do estudo. As expetativas referidas pelos participantes do estudo face às Unidades de Cuidados Continuados são: a adequação dos cuidados à situação da pessoa, promoção da autonomia e a humanização dos cuidados em saúde.

The growing layer of elderly population in Trás os Montes and Douro region and the prevalence of chronic diseases and disabling leads to increase the number of care-dependent persons, as well as a third person to assist their daily activities. The creation of the National Network of Continuing Care is a benefit constituting an appropriate response to people in situation of dependence as well as their families. Given the preview high Unit and subsequent return home, the family caregiver is sometimes overwhelmed with many doubts and insecurities, and therefore deserves to be understood. In order to understand experiences, feelings and expectations that characterize the period around the high of the family of the Unit where he was hospitalized was developed this study that, given the type of problem to study , it was used the qualitative methodology, dressed by the phenomenological approach. Based on an interview guide, they were surveyed seven informal caregivers who had, or had previously admitted a family Continuing Care Unit. Given the high eminence informal caregivers experience a difficult time, which requires adaptation to his new role. The interpretation care is a demanding task, contributing to an ambivalence of feelings mentioned by the participants. The positive feelings translate into love and gratification, while negative are associated with fear, anxiety and insecurity, against the act of caring. The informal/formal support networks, expressed by technical, psychological, financial, and the need for training, are key factors revealed by informal caregivers in the study. The expectations raised by the study participants given the continuing care units are: the adequacy of care to the person's situation, autonomy promotion and humanization of health care.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Mata, Maria Augusta; Sousa, Filomena
Contributor(s) Silva, Fátima Patrícia Azevedo da
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents