Document details

Bem-estar subjetivo em idosos institucionalizados

Author(s): Fernandes, Luciana Perpétuo

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/13530

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Institucionalização; Bem-estar subjetivo; Idoso; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia


Description

O fenómeno da Institucionalização é bastante frequente nos idosos e está por detrás de diversas razões, trazendo também várias consequências para o idoso. Neste estudo centramo-nos no Bem-Estar Subjetivo, bem estar este que engloba por um lado, a avaliação que o indivíduo faz da sua própria vida, ou seja, a sua satisfação perante a vida, e por outro, o seu nível de afetividade, ou seja, a presença de afetos positivos e/ou negativos. Neste sentido, desenvolveu-se um estudo de caráter quantitativo, observacional, descritivo, analítico e transversal. A amostra foi constituída por 103 idosos institucionalizados em Lares dos concelhos de Mogadouro e Miranda do Douro. Aplicamos um questionário com o objetivo de obter dados Sociodemográficos, Clínicos e Comportamentais, bem como avaliar o nível de Bem-Estar Subjetivo através das seguintes escalas: Escala de Satisfação com a Vida (SWLS) (Diener et al., 1985, versão portuguesa de Simões, 1992) e a Escala de Afeto Positivo e de Afeto Negativo (PANAS) (Watson, Clark & Tellegen, 1988; Versão Reduzida Portuguesa (VRP) de Galinha, Pereira & Esteves, 2014). Os resultados obtidos na escala SWLS foram positivos e satisfatórios, com valores sólidos desta medida de confiança, para uma escala de cinco itens (α =.634). O mesmo não se verificou relativamente à PANAS-VRP, escala com 10 itens, cujo valor estatístico do Alfa de Cronbach foi baixo, tanto na subescala de Afetos Positivos (α =.142) como na subescala de Afetos Negativos (α = .356). Tais valores revelam um grau de confiança aceitável para a SWLS, permitindo assegurar a validade da sua utilização e colocam em evidência o eventual desajuste da PANAS-VRP nesta amostra. Verificou-se assim que estes idosos obtiveram valores elevados na escala SWLS (M = 15,31, DP = 2,53) e na PANAS-VRP Afeto Positivo (M = 12,1942, DP = 2,03912) e valores mais baixos na PANAS-VRP Afeto Negativo (M = 8,9126, DP = 2,66828), que revelam elevados níveis de Bem-Estar Subjetivo. Não foi detetada uma relação estatística significativa entre as variáveis em estudo e o Bem-Estar Subjetivo.

Institutionalization is quite frequent among the eldest and, backed up by many different reasons and is also the cause of many consequences for the elderly. In this study, we’re focusing on the subjective well being, construct which encompasses both the self evaluation one does about his or her own life, their own life satisfaction and their affection levels, i.e., the present of both positive and negative affections in their interactions. As such, a quantitive, observational, descriptive, analytical and transversal study has been designed. Our target population was comprised of 103 institutionalized elders in elderly care centers from Mogadouro and Miranda do Douro counties. A questionnaire has been used to both assess sociodemographic, clinical and behavioral data as well as the subjective well-being, with these scales: Subjective Well Being Life scale (SWLS) (Diener et al., 1985, Simões’ Portuguese version, 1992) and the Positive Affection and Negative Affection Scale (PANAS) (Watson, Clark & Tellegen, 1988, Galinha, Pereira & Esteves’ Portuguese short version, 2014). The results displayed satisfactory and positive values for the SWLS scale, with solid reliability values for a five item scale (α =.634). The same could not be said of the PANAS-VRP, 10 items scale whose Cronbach’s Alpha value was significantly lower, both for the Positive Affection Scale (α =.142) and the Negative Affection Scale it encompasses (α = .356). These values show how well adjusted the SWLS seemed to be for the study’s group, whilst the same cannot be said of the PANAS-VRP. Still, scores for both scales were high, considering the population being studied, both for the SWLS (M = 15,31, SD = 2,53) and the PANAS-VRP PA Scale (M = 12,1942, SD = 2,03912), with lower scores in the PANAS-VRP NA Scale (M = 8,9126, SD = 2,66828), which conveys high levels of subjective well-being. No statistical relationship significant on the subjective well-being has been verified considering the variables studied.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Galvão, Ana Maria; Brás, Manuel
Contributor(s) Fernandes, Luciana Perpétuo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents