Document details

Qualidade de vida do idoso institucionalizado no concelho de Vinhais - Bragança

Author(s): Neves, Catarina Alexandra ; Gomes, Maria José

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10198/8393

Origin: Biblioteca Digital do IPB

Subject(s): Envelhecimento; Institucionalização; Qualidade de vida


Description

O relevante envelhecimento da sociedade atual tem suscitado o interesse para questões sociais e económicas inerentes a este processo. O fenómeno do duplo envelhecimento da população, caracterizado pelo aumento da população idosa e pela redução da população jovem, agravou-se na última década. Neste cenário incluiu-se o concelho de Vinhais, onde a proporção da população idosa e sua dependência é elevada, bem como os índices de envelhecimento e longevidade. Para fazer face a esta problemática, têm sido criadas no concelho diversas instituições de assistência à população idosa, tornando-se cada vez mais relevantes na vida dos idosos e dos seus familiares. À exceção da Estalagem Geriátrica de S.Vênancio – Rebordelo, as instituições existentes são IPSS, cujo principal objetivo é uma grande melhoria da qualidade de vida dos seus clientes. Objectivos: Avaliar a qualidade de vida os idosos institucionalizados no concelho de Vinhais. Método - Estudo exploratório, onde foram colhidos dados sócio-demográficos e aplicada a escala WHOQOL-Bref, (Wordl health Organization Quality of Life) instrumento para avaliar a qualidade de vida. Resultados – Amostra composta por 68 indivíduos, sendo 35,3% (24) do sexo masculino e 64,7% do sexo feminino. A idade varia entre 68 e 99 anos, com média de 84,59 anos e desvio-padrão de 5,99 anos. Verificou-se que a maioria dos indivíduos (41,2%) não sabe ler nem escrever e apenas 39,7% frequentaram a escola. Quanto à instituição tem-se que 30,9% dos indivíduos são da Santa Casa da Misericórdia de Vinhais, 17,6% são da CSP Ervedosa, 16,2% são da CSP Agrochão, 14,7% são da CSP de Vila Boa de Ousilhão, 11,8% são da CSP de Moimenta e 8,8% da Estalagem Geriátrica de Rebordelo. No que concerne à avaliação da Qualidade de Vida, os valores do Alfa de Cronbach variam entre 0,414 para o subdomínio “social”, 0,738 “meio ambiente”, 0,778 “psicológico”, 0,815 “físico” e 0,963 para o domínio qualidade de vida geral. A escala de Likert utilizada na construção do questionário é composta por 5 possibilidades de resposta e os valores mais elevados em cada item revelam a melhor perceção da qualidade de vida do inquirido. Assim, valores médios em cada item superiores a 3 revelam que o inquirido está satisfeito com a sua qualidade de vida.

Document Type Conference object
Language Portuguese
Contributor(s) Neves, Catarina Alexandra; Gomes, Maria José
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents