Document details

Estudo in vitro da microdureza vickers de diferentes tipos de cimento de ionómero de vidro, antes e após envelhecimento artificial

Author(s): Amaral, Inês Palos Peres do

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/11787

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Cimento de ionómero de vidro convencional de alta viscosidade; Cimento de ionómero de vidro modificado por resina; Microdureza Vickers; Chewing Simulator


Description

Objetivo: Comparar a microdureza Vickers de um Cimento de Ionómero de Vidro Convencional de alta viscosidade (Ketac Molar), de uma modificação de um Cimento de Ionómero de Vidro Convencional de alta viscosidade (Sistema Equia) e de um Cimento Ionómero de Vidro Modificados por Resina (Photac Fil); Submeter os três tipos de Cimento de Ionómero de Vidro a um envelhecimento artificial com a Chewing Simulator, comparando novamente a microdureza Vickers no final do envelhecimento. Materiais e métodos: Realizaram-se 45 discos, 15 de cada um dos materiais (Ketac Molar, Sistema Equia e Photac Fil), a partir de uma matriz standarizada com 2mm de espessura por 10mm de diâmetro. Cada amostra foi submetida a uma primeira leitura da microdureza Vickers 5 vezes consecutivas, leitura essa que foi repetida depois de cada disco sofrer envelhecimento artificial na Chewing Simulator através de 240 000 ciclos, correspondente a um envelhecimento de um ano in vivo. Foram utilizados os testes ANOVA, para comparação das médias entre os três materiais restauradores, e o teste TStudent, para comparar as médias iniciais e finais (após envelhecimento artificial) de cada material. Resultados: O envelhecimento resulta numa diminuição significativa da microdureza dos CIV (p = 0,001), com uma potência observada de 95,5%. O efeito e magnitude do envelhecimento são dependentes do tipo de Cimento de Ionómero de Vidro. A microdureza difere significativamente entre o Photac e os outros dois tipos de Cimento de Ionómero de Vidro (p <0,001), com uma potência observada de 99,9% mas não existem diferenças significativas entre os valores de microdureza do Ketac e do Equia. Conclusão: O material que apresentou valores de microdureza mais elevados antes do envelhecimento artificial foi o Ketac Molar e depois do envelhecimento artificial o Equia Fil. O Equia Fil foi o que obteve uma menor diferença entre a microdureza inicial e final.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Lopes, Luísa Bandeira
Contributor(s) Amaral, Inês Palos Peres do
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents