Document details

Efeito da ingestão de chá de canela C. burmannii na glicémia pós-prandial de indivíduos adultos não diabéticos

Author(s): Santos, Elisabeth Jerónimo dos

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/12081

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Canela; Glicémia pós-prandial; Adultos não diabéticos; Capacidade antioxidante


Description

Enquadramento: A canela é uma especiaria muito utilizada na gastronomia portuguesa. Diferentes estudos têm sugerido que a canela apresenta efeitos benéficos na glicemia pós-prandial atribuindo-os à presença de compostos fenólicos na canela. Objetivos: Avaliar o efeito de um chá de canela C. burmannii (6 g de canela em pau /100 mL) no nível de glicémia capilar pós-prandial em indivíduos adultos não diabéticos. Determinar o conteúdo em fenóis e a capacidade antioxidante deste mesmo chá. Materiais e Métodos: Integraram o ensaio clínico 31 adultos não diabéticos, tendo sido avaliado o efeito do chá de canela por comparação dos valores obtidos de glicémia em jejum e após prova oral de tolerância à glicose (PTGO) aos 30, 60, 90 e 120 minutos, com os valores obtidos 7 dias depois, nas mesmas condições, após PTGO e ingestão de 100 mL de chá de canela. Foram realizados testes químicos para a determinação da quantidade de fenóis totais e de proantocianidinas (testes colorimétricos), bem como da capacidade antioxidante do chá de canela (teste FRAP) e de inibição do anião O2.-. Resultados: Verificou-se uma diferença significativa entre os valores de glicémia para os momentos t30 (p= 0.006) e t120 (p= 0.011) obtidos após PTGO seguido da ingestão de bebida teste (chá de canela) e os valores de glicemia obtidos após PTGO. Verificou-se ainda uma diminuição significativa dos valores médios da AUC (p= 0.007), Cmáx (p=0.006) e ΔCmáx (p=0.005) após ingestão do chá. A análise química revelou valores elevados de fenóis (562 mg/L ácido gálico) e de proantocianidinas (528 mg/L proantocianidina A2), bem como uma elevada capacidade antioxidante do chá de canela (4749 μmol Trolox/L). Conclusão: Os resultados sugerem que a ingestão do chá de canela pode ter um efeito benéfico no controlo da variação dos níveis de glicose no sangue após PTGO. O chá de canela revelou ser uma fonte excelente de compostos fenólicos e proantocianidinas, bem como uma elevada capacidade antioxidante.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Bernardo, Alexandra
Contributor(s) Santos, Elisabeth Jerónimo dos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents