Document details

Caracterização das defesas da célula hospedeira contra a infecção pelo HIV

Author(s): Fialho, Laura Lourinho Silva Colaço

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/13060

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): HIV-1; APOBEC3G; Vif; Sistema imunitário; Célula hospedeira


Description

Na infecção pelo HIV-1, importantíssimas células do sistema imunitário são infectadas, originando uma deterioração progressiva do sistema imunitário, o que o torna susceptível a infecções oportunistas. Este trabalho tem como objectivo perceber a forma como a célula hospedeira responde à infecção por HIV-1. A exposição dos seres eucariotas a diversas infecções virais ao longo do tempo modulou o sistema imunitário inato e adquirido, que evoluiu de forma a fazer face a essas infecções. Por outro lado, também os agentes infecciosos desenvolveram estratégias para escapar a essas defesas. Diversas células do sistema imunitário como macrófagos, células dendríticas, neutrófilos e células NK intervêm na resposta à patogénese viral. Para além destas células foram seleccionadas proteínas da própria célula que desempenham um papel fulcral na defesa da célula hospedeira contra a infecção pelo HIV-1, designadas por factores de restrição. Os factores abordados neste trabalho são: SAMHD1, TRIM5α, tetrina e APOBEC3G. Sendo a APOBEC3G a que detém maior actividade anti-HIV-1. A APOBEC3G tem como antagonista uma proteína viral acessória Vif. Na infecção pelo HIV-1 deficiente em Vif, o factor de restição APOBEC3G é incorporado nos viriões formados catalisando a desaminação de citidina do RNA viral. Induz assim hipermutações no DNA proviral e consequentemente, inibe a replicação viral em linhagens de células T não-permissivas para vírus deficientes em Vif. Por outro lado, na presença de Vif a proteína APOBEC3G é degradada antes da sua incorporação no virião, evitando a hipermutação do genoma viral. Vif pode inibir a acção de APOBEC3G por mecanismos distintos da indução da sua degradação como por exemplo inibindo a sua tradução ou competindo pela ligação a componentes virais. A interacção APOBEC3G-Vif é um bom alvo terapêutico para o desenvolvimento de novos medicamentos anti-retrovirais.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Barahona, Isabel
Contributor(s) Fialho, Laura Lourinho Silva Colaço
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents