Document details

Traumatismos dento-alveolares num hospital central de Lisboa: estudo retrospectivo

Author(s): Santos, Ana Sofia Romano dos

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/13947

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Traumatismo dento-alveolar; Epidemiologia; Prevalência


Description

Segundo a literatura, os traumatismos dento-alveolares representam uma das causas mais comuns de procura de serviços de urgência hospitalar (Santos, Seabra & Chevitarese, 2010). São considerados um problema de saúde pública devido à sua elevada prevalência, sobretudo em crianças e jovens, ao seu impacto negativo na qualidade de vida, à possível irreversibilidade, à complexidade do tratamento e aos custo elevados associados (Jesus, Antunes, Risso, Freire & Maia, 2010; Macena, Leite, Colares, Vieira & Neto, 2009; Marinho, manso, Colares & Andrade, 2013). Em Portugal, poucos estudos avaliaram os traumatismos dento-alveolares. Assim, este estudo destinou-se a avaliar, retrospectivamente, as características epidemiológicas, diagnóstico e prognóstico de traumatismos dento-alveolares registados na urgência de estomatologia do Hospital de Santa Maria, em indivíduos de idade inferior a 25 anos de idade, de 1 de Janeiro de 2012 a 31 de Dezembro de 2012, de forma a definir um protocolo clínico para o tratamento destes traumatismos e reforçar as medidas de prevenção. Observou-se uma prevalência de traumatismos dento-alveolares de 32,8%, onde o género masculino foi o mais afectado, numa relação de 1,6:1. A maioria dos traumatismos ocorreu em pacientes entre os 6 e 9 anos (31,3%), sendo a fractura coronária não complicada, o tipo de traumatismo mais frequente (29,2%). O principal factor etiológico foi a queda de altura (62,4%), tendo a maioria dos traumatismos ocorrido na escola (55,8%). Muitos estudos revelam uma grande falta de conhecimento dos pais, professores e educadores na assistência de traumatismos dento-alveolares. Deste modo, é fundamental a sua informação e sensibilização através de campanhas, palestras, cartazes e/ou folhetos, orientando-os para as medidas preventivas e meios de socorrismos, uma vez que são estas pessoas que estarão em contacto directo com a vítima do traumatismo (Carvalho, 2007; Santos et al., 2010). O médico dentista assume, então, um papel importante tanto no diagnóstico e tratamento destas lesões, como na sua prevenção (Marinho et al., 2013).

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Salvado, Francisco
Contributor(s) Santos, Ana Sofia Romano dos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents