Document details

O impacto da idade, da atividade física e da aptidão física no desempenho do tiro

Author(s): Carvalho, Carlos José Lemos de

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/15527

Origin: Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna

Subject(s): Idade; Atividade física; Aptidão física; Desempenho do tiro; IMC; Polícia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais


Description

OBJETIVOS: (1) Descrever o Perfil de Atividade Física, de Aptidão Física e do Desempenho do Tiro; (2) Comparar os níveis de Atividade Física, de Aptidão Física e do Desempenho do Tiro entre os elementos da Esquadra do Parque das Nações (Esquadra Genérica) e as Equipas de Intervenção Rápida (EIFP-EIR), ambas pertencentes à 2ªDivisão do Comando Metropolitano de Lisboa; (3) Estudar o efeito da Idade na Aptidão Física e no Desempenho do Tiro; (4) Estudar a Associação entre a Idade, a Atividade Física, a Aptidão Física e o Desempenho do Tiro; e (5) Identificar os atributos da Idade e da Aptidão Física no Desempenho do Tiro. MÉTODO: Foram considerados neste estudo as classificações do desempenho do tiro (dados da Certificação de Tiro de 2015) das duas esquadras. Além das classificações do tiro, utilizámos na nossa investigação os seguintes instrumentos de medida: (1) Questionário Internacional de Atividade Física – versão curta (IPAQ); (2) Questionário de Jackson; (3) Teste de Força de Preensão Manual e (4) Teste de Força do Dedo Indicador da mão dominante. Os dados foram recolhidos junto de agentes das duas esquadras do COMETLIS, a 40ª esquadra e as equipas de Intervenção Rápida (EIFP-EIR). RESULTADOS: Observou-se que (1) o grupo da EIR apresentava um nível superior de Aptidão Física (ApF) medida pelo VO2máx; (2) com o aumento da idade, o NAF, a aptidão física e o desempenho do tiro decrescem significativamente; (3) Observou-se uma associação significativa e negativa entre a Idade com o NAF, a ApF (VO2máx) e o Desempenho do Tiro, com uma clara dominância da capacidade cardiorrespiratória; (4) O Modelo de desempenho do tiro teve como variáveis explicativas a idade, o IMC, o NAF e a capacidade cardiorrespiratória (VO2máx), sendo essa variação explicada em 48%. CONCLUSÃO: O impacto da capacidade cardiorrespiratória (VO2máx), do IMC, da Idade e do NAF no desempenho do tiro enfatizam a necessidade de programas de treino dos operacionais (ao longo da vida profissional), no sentido de não comprometer a eficácia no desempenho da função, e ao mesmo tempo, para atenuar o impacto da idade.

PURPOSES: (1) Describe Physical Activity Profile, Physical Capacity and Shooting Performance; (2) Compare Physical Activity, Physical Capacity and Shooting Performance Levels between officers at Parque das Nações (Generic Precinct) and Intervenção Rápida (Quick Intervention) Teams (EIFP-EIR), both part of 2ª Divisão do Comando Metropolitano de Lisboa, (3) Study age effect on Physical Capacity and Shooting Performance; (4) Study the association among Age, Physical Activity, Physical Capacity and Shooting Performance; and (5) Identify Age attributes and Physical Capacity in Shooting Performance. METHOD: In this study we considered the shooting performance grades in the two units (data regarding 2015 Shooting Certification). Besides Shooting Grades we used in our research the following instruments: (1) International Physical Activity Questionnaire-short version (IPAQ); (2) Jackson Questionnaire; (3) Hand Grip Strength Test; (4) Finger Grip Strength Test. Data were taken from the two units officers belonging to COMETLIS, Parque das Nações (Generic Team) and Intervenção Rápida Team. RESULTS: We found that (1) the Intervenção Rápida Team present a superior level of Physical Capacity measured by VO2máx; (2) with age increase the Physical Activity level, Physical Capacity and shooting performance decrease considerably; (3) we found a significant and negative association among Age, Physical Activity Level, Physical Capacity (VO2máx) and Shooting Performance with an obvious dominance of cardiorespiratory capacity; (4) The Shooting Performance Model had as explanatory variables age, Body Mass Index, Physical Activity Level and cardiorespiratory capacity (VO2máx), and this variation was explained by 48%. CONCLUSION: The cardiorespiratory capacity (VO2máx), Body Mass Index, Age and Physical Activity level impact in shooting performance enhance the need for training in operational officers (during professional career) to prevent compromising the efficiency in job performance and at the same time to minimize age impact.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Monteiro, Luís Fernandes
Contributor(s) Carvalho, Carlos José Lemos de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents