Document details

As experiências dos prestadores de cuidados da pessoa com acidente vascular cerebral na atividade de vida vestir-se

Author(s): Veríssimo, Diamantino da Cruz

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/15759

Origin: Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Subject(s): Acidente vascular cerebral; Acidente vascular cerebral; Atividades quotidianas; Hemiplegia; Paresia; Acidente vascular cerebral; Enfermagem em reabilitação; Cuidadores; Apoio social; Papel do profissional de enfermagem


Description

Foi realizado um estudo exploratório, descritivo e de matriz metodológica qualitativa, com o objetivo de conhecer as experiências dos Prestadores de Cuidados da Pessoa com hemiparésia/hemiplegia pós Acidente Vascular Cerebral [AVC] em relação à Atividade de Vida [AV] Vestir-se. O estudo teve como referencial teórico o modelo teórico de enfermagem de Roper, Logan, & Tierney (2001). Como método de colheita de dados utilizou se a entrevista. Para a análise de conteúdo foram atendidas as premissas de Bardin (2009), tendo emergido os seguintes principais resultados: Das dificuldades descritas pelos Prestadores de Cuidados, destacaram-se as inerentes à situação clínica da pessoa com AVC assim como o equipamento inadequado e as barreiras arquitetónicas. As estratégias utilizadas focaram-se principalmente na seleção do vestuário e calçado mais adequado, na utilização de produtos de apoio e na forma de vestir/despir a Pessoa com AVC. Ao nível das experiências formativas dos Prestadores de Cuidados, a maioria das descrições foi positiva e diversificada incluindo-se experiências formativas em instituições de saúde, a valorização feita a experiências pessoais e profissionais anteriores e a utilização da pesquisa na internet. Da análise dos dados destaca-se ainda que prestador de cuidados deverá apresentar requisitos relacionais afetivos como carinho, amor, empatia e compreensão e possuir, simultaneamente, capacidades técnicas. Os Prestadores de Cuidados referem dificuldades na gestão de sentimentos para com a Pessoa com AVC e uma grande sobrecarga de trabalho, especialmente quando os recursos da comunidade escasseiam. No que diz respeito à educação para a saúde, recomenda-se que na formação dos Prestadores de Cuidados, se valorizem as suas experiências anteriores e que o processo formativo se situe em diferentes níveis de prestação de cuidados, acompanhando o percurso da pessoa com AVC. Destaca-se o papel do enfermeiro de reabilitação, o qual poderá ser o profissional de referência em todo o processo formativo. Dadas as limitações deste estudo, cujos resultados apenas emergem em função da amostra estudada, não podendo ser extrapolados, sugere-se a realização de novos estudos, utilizando-se diferentes e novas abordagens metodológicas.

Mestrado, Enfermagem de Reabilitação, 2012, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sá, Maria do Céu
Contributor(s) Veríssimo, Diamantino da Cruz
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents