Document details

O enfermeiro como gestor da dor aguda do doente oncológico em pós-operatório

Author(s): Queiroz, Pedro Miguel Varanda

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/16038

Origin: Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Subject(s): Cuidados de enfermagem; Dor aguda; Dor pós-operatória; Unidades de dor; Cirurgia oncológica; Avaliação da dor; Conforto; Doente oncológico; Dor


Description

A dor é um sintoma comum no período pós-operatório das cirurgias oncológicas Mas, apesar dos avanços da ciência, e de existirem cada vez mais recursos farmacológicos e não farmacológicos para a controlar, reconhece-se existirem défices no seu tratamento (Chung e Zui, 2003) que não são conhecidos, pois os registos de enfermagem não têm dados sistemáticos e regulares da avaliação e intervenção na dor realizadas. Tal situação, desviante das normas nacionais de boas práticas de cuidados de enfermagem, pode também manter o doente oncológico com mais e maior dor. Este projeto pretendeu melhorar a qualidade dos cuidados de enfermagem prestados aos doentes oncológicos com dor pós-operatória durante o internamento em sala de operados, recorrendo à metodologia de investigação-ação. Foi também orientador do trabalho da equipa de enfermagem a metodologia da gestão das unidades de dor aguda de modo a assegurar-se o controlo contínuo e regular da dor aguda pós-operatória dos doentes oncológicos, avaliada pelos indicadores relativos às taxas de registo contínuo, registo de intervenções de enfermagem em função da intensidade da dor e de reavaliação das intervenções. Do diagnóstico da situação feito há a referir que os valores da taxa de avaliação contínua (5%), taxa de registo de intervenções (65%) e taxa de registo da reavaliação das intervenções (61,5%). Após se ter feito formação à equipa de enfermagem, aplicação de um instrumento de registo e monitorização contínua da ação os resultados subiram para 89,8%, 96, 5% e 81,4% respetivamente. Conclui-se que a adequação dos instrumentos de registo é facilitador do mesmo o que foi demonstrado pela alteração dos valores dos indicadores institucionais, sugerindo-se a continuação do projeto de modo a assegurar o conforto dos doentes submetidos a cirurgia bem como a qualidade dos cuidados de enfermagem.

Mestrado , Enfermagem Médico-Cirúrgica - Enfermagem Oncológica, 2013, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Santos, Alexandra Pinto; Fernandes, Cristina Fonseca
Contributor(s) Queiroz, Pedro Miguel Varanda
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents