Document details

As vantagens e desvantagens entre ovariohisterectomia e ovariectomia na cadela e na gata, como método contracetivo

Author(s): Morais, Ana Filipa Loja

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/16792

Origin: Escola Universitária Vasco da Gama

Subject(s): Ovariohisterectomia; Ovariectomia; OVH; OVE; Comparação; Efeitos; Técnicas; Cirurgia; Cadela; Gata; Ovariohysterectomy; Ovariectomy; Comparison; Effects; Techniques; Surgery; Bitch


Description

A esterilização de cadelas e gatas é um dos procedimentos cirúrgicos mais comuns efectuados em medicina veterinária, sendo considerada uma das técnicas mais utilizadas, mesmo pelos médicos veterinários recém-formados. A esterilização de cadelas e gatas pode ser realizada removendo os ovários e o útero (ovariohisterectomia) ou removendo apenas os ovários (ovariectomia). Apesar de alguns estudos, comparando os riscos e complicações das duas técnicas, favorecerem a ovariectomia, na América do Norte não é usada como prática comum enquanto em muitos países da Europa é executada como procedimento de rotina. Pensa-se que a ovariohisterectomia seja muitas vezes preferida por evitar o aparecimento de patologias uterinas no futuro. No entanto, alguns autores defendem que a OVE deveria ser o método de rotina para a esterilização de fêmeas por ser menos invasivo, menos demorado, mais seguro e com menos complicações pós-cirúrgicas do que a OVH. Assim, pretendia-se nesta dissertação efectuar a revisão de literatura veterinária sobre este tema de forma a compreender as vantagens e desvantagens de uma técnica em relação à outra, tendo em conta a situação e os riscos implicados. Considerando todos os estudos documentados em literatura científica, a OVE demonstra ser uma técnica igualmente eficaz na esterilização de cadelas e gatas, não tendo desvantagens reconhecidas quando comparada com a OVH. Assim, não havendo indicação para remoção do útero durante a esterilização electiva, a OVH apenas deverá ser realizada na presença de patologia uterina, fazendo com que a OVE seja o procedimento preferencial para a esterilização electiva de cadelas e gatas.

The sterilization of female dogs and cats is one of the surgical procedures most commonly performed in veterinary medicine, being considered one of the most widely used techniques, even by new graduates. The sterilization of female dogs and cats can be done by removing both the ovaries and uterus (ovariohysterectomy) or just by removing the ovaries (ovariectomy). Although some studies, comparing the risks and complications of both techniques, favor ovariectomy, in North America it is not the most accepted common practice while in many European countries it is performed as a routine procedure. It is thought that ovariohysterectomy may be preferred because it prevents future uterine pathologies. However, some authors defend that OVE should be the procedure of choice for routine neutering of females because it is less invasive, less time-consuming, safer and has less post-surgical complications than OVH. Therefore, this essay sought out to perform a review of the veterinary literature about this subject to better understand the advantages and disadvantages of one technique over the ii other, taking into account each case and its associated risks. Considering all scientific evidence, OVE demonstrates an equally effective technique for spaying of bitches and queens, with no recognized disadvantages when compared with OVH. Therefore, there is no indication for removing the uterus during elective spaying, and OVH should only be performed when uterine pathology is present, making OVE the procedure of choice for elective spaying of bitches and queens.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Carvalho, Pedro Miguel Pires; Miranda, Sónia Margarida Rodrigues
Contributor(s) Morais, Ana Filipa Loja
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents