Document details

Ambiente da prática profissional de enfermagem : impacte na qualidade dos cuidados de saúde

Author(s): Andrade, Carina Manuela Mouquinho

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/17248

Origin: Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Subject(s): Gestão em enfermagem; Qualidade dos cuidados de enfermagem; Qualidade da assistência à saúde; Enfermagem


Description

O ambiente da prática de enfermagem assume uma crescente complexidade com influência no enfermeiro, no cliente e na qualidade dos cuidados de enfermagem. Este estudo pretende analisar a influência das características organizacionais do ambiente da prática profissional dos enfermeiros de instituições de saúde hospitalares na qualidade dos cuidados de enfermagem, assim como caracterizar e identificar os atributos organizacionais do ambiente da prática profissional mais valorizados pelos enfermeiros numa unidade hospitalar e descrever a relação entre as características do ambiente da prática profissional dos enfermeiros e a qualidade dos cuidados prestados. Este é um estudo quantitativo, observacional, descritivo, transversal e correlacional, tendo como questão de investigação “qual a influência das características organizacionais do ambiente da prática profissional dos enfermeiros na qualidade dos cuidados de saúde?”. A versão portuguesa do Revised Nursing Work Index (NWI-R) avaliou o ambiente da prática de enfermagem, a qualidade foi avaliada através da perceção dos enfermeiros, tendo como população alvo 157 enfermeiros de cinco Unidades do Centro Hospitalar X. Obteve-se uma amostra de 78 enfermeiros, dos quais 82,1% eram licenciados, 87,2% eram do sexo feminino, com uma média de 37,24 anos de idade e 14,25 anos de atividade profissional, 47,4% desenvolve a sua atividade profissional em unidades de Medicina, 7,7% em Cirurgia e 44,9% em unidades de outras tipologias. A qualidade dos cuidados foi considerada “muito boa” por mais de 76% dos inquiridos. O ambiente da prática profissional de enfermagem foi considerado favorável na generalidade (média concordância 3,07). As subescalas Autonomia, Relação Multidisciplinar e Suporte Organizacional obtiveram médias positivas (entre 3,16 e 3,50), já a subescala Controlo sobre o Ambiente que obteve uma média de 2,97. Encontrou-se uma relação significativa positiva entre as subescalas do NWI-R e a qualidade dos cuidados de enfermagem. Conclui-se que ambientes da prática profissional de enfermagem favoráveis influenciam positivamente a qualidade dos cuidados de enfermagem percecionada pelos enfermeiros.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Lucas, Pedro Bernardes
Contributor(s) Andrade, Carina Manuela Mouquinho
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents