Document details

Estudo da prevalência dos terceiros molares inferiores inclusos e da relação entre a posição e a indicação para extração

Author(s): Ramos, Rita do Maio

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/17464

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Terceiro molar inferior; Exodontia; Classificação de Pell e Gregory; Impactação do terceiro molar inferior


Description

Objetivos: Investigar a prevalência dos terceiros molares inferiores numa amostra de pacientes da Clínica Universitária Egas Moniz, bem como estudar e caracterizar a sua posição, através da classificação de Pell e Gregory e investigar uma possível correlação entre a posição dos mesmos e a respetiva indicação para extração. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo retrospetivo, observacional, em que foi analisada uma amostra de 250 pacientes da Clínica Universitária Egas Moniz (CUEM), incluindo a verificação do diário clínico e a ortopantomografia efetuada nas consultas de triagem, em indivíduos com idades compreendidas entre os 16 e os 21 anos. Resultados e discussão: Os indivíduos do sexo feminino que representam 67% da amostra, e os indivíduos na faixa etária dos 19 e dos 20 representam em conjunto 45,2%. Foi possível verificar a presença de terceiros molares inferiores em 410 casos, o que corresponde a 82% da amostra sob observação. A posição mais frequentemente encontrada, de acordo com a classificação de Pell e Gregory, é a IIB, com 34%, seguida da IIA com 24%; As classes menos frequentes são a IIIA, IC e IIIC, com 1%, 3% e 3%, respetivamente. Foi possível analisar que 60% dos terceiros molares inferiores presentes na amostra tiveram indicação para exodontia na consulta de triagem. Conclusão: O terceiro molar inferior foi encontrado em cerca de 82,4% dos casos, sendo que o dente 48 se revelou com uma presença superior (de 84%), relativamente ao dente 38 (80,9%). A posição mais frequentemente encontrada é a IIB, com 34%, seguida da IIA com 24%. As classes menos frequentes são a IIIA, IC e IIIC, com 1%, 3% e 3%, respetivamente. Não foi possível averiguar estatisticamente uma correlação entre a posição dos terceiros molares inferiores e a sua indicação para exodontia, pelo que se pode concluir que nos casos em estudo, a posição não é determinante para a indicação para exodontia. Verificou-se, no entanto, uma associação entre o espaço disponível para a erupção do terceiro molar e a indicação para exodontia.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Maia, Paulo Rogério Figueiredo
Contributor(s) Ramos, Rita do Maio
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents