Document details

Farmacocinética da geriatria

Author(s): Coelho, Ana Rafaela Costa

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/17687

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Idoso; Farmacocinética; Polimedicação; Alterações no idoso


Description

A população mundial está a envelhecer. Em 2050, estima-se que o número de pessoas com 60 e mais anos de idade ultrapasse os 2 mil milhões. Desta forma, torna-se impreterível um estudo mais intensivo da ação dos fármacos no idoso. Os idosos são a faixa etária com maior suscetibilidade e debilidade para desenvolver patologias, surgindo com elas a necessidade do uso de fármacos. Neste contexto surge a polimedicação, que consiste na toma simultânea de 5 ou mais medicamentos, e está na origem da maioria das interações medicamentosas e reações adversas a medicamentos manifestadas pelos idosos. O idoso apresenta inúmeras alterações fisiológicas, nomeadamente, no sistema cardiovascular, gastrointestinal, hepático e renal e, alterações farmacológicas, nomeadamente ao nível dos padrões farmacocinéticos e farmacodinâmicos. Em termos farmacocinéticos, as alterações no sistema renal e função hepática são as que apresentam maiores repercussões. Os fenómenos de Absorção, Distribuição, Metabolismo e Excreção (ADME) dos fármacos apresentam grandes diferenças no idoso comparativamente com adultos jovens. A insuficiência renal e a diabetes são das doenças mais prevalentes nesta faixa etária. Dadas as alterações que o envelhecimento acarreta, bem como patologias concomitantes e a polimedicação, torna-se necessário ajustar o regime posológico dos fármacos a administrar ao idoso, de forma a otimizar a sua terapêutica.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Auxtero, Maria Deolinda
Contributor(s) Coelho, Ana Rafaela Costa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents