Document details

Relacionamento social: um factor potenciador do luto sadio

Author(s): Espírito Santo, Isabel Cristina Fontes do

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/18405

Origin: Instituto Superior de Serviço Social do Porto

Subject(s): Relacionamento social; Centro de dia; Luto; Viuvez; Gerontologia social; Gerontologia social; Gerontologia social


Description

Constatando-se a frequência de homens e mulheres que ficaram viúvos (as) passarem a frequentar um Centro de dia, procurou-se perceber o contributo deste dispositivo para a reorganização bem-sucedida da vida quotidiana. Daí surgir a questão fulcral que norteou este trabalho: “Será que o envolvimento de idosos viúvos em actividades promovidas pelo centro de dia favorece a integração do luto?” A fim de encontrar resposta a esta questão, procurou-se investigar dois grupos com características socioculturais idênticas, um que frequentasse um centro de dia (grupo experimental) e outro que não frequentasse qualquer resposta social (grupo de controle) de modo a captar, a título ainda exploratório, eventuais diferenças e/ou semelhanças na vivência do processo de luto. Depois de analisados os dados recolhidos por meio de entrevistas semi-estruturadas, complementadas com observação directa chegou-se à conclusão que não há propriamente um contraste claro entre os dois grupos. Viu-se que o centro de dia contribui para a integração da perda e reorganização da vida quotidiana por meio do relacionamento social que promove, nomeadamente o desenvolvimento de actividades e consequentemente a criação de laços sociais. Contudo, no grupo de controle, as idosas que conseguiram reorganizar o seu quotidiano em torno de novas actividades e investir no desenvolvimento da sua rede relacional também apresentam uma vivência positiva do luto. Apesar da maioria das entrevistadas seguir um curso de luto sadio, detectou-se um caso de luto perturbado no centro de dia (levando à reflexão de possíveis vias de aperfeiçoamento deste dispositivo) e dois no grupo de controle. Nos três casos, a não resolução do luto prende-se com uma resistência ao relacionamento social no quadro da vida quotidiana, com a falta de envolvimento em actividades susceptíveis de devolver sentido à sua vida e de enriquecer a sua sociabilidade. Conclui-se que o relacionamento social é um factor potenciador do luto sadio. Nas considerações finais, esboçam-se pistas para reforçar o papel do centro de dia neste sentido.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Gros, Marielle Christine
Contributor(s) Espírito Santo, Isabel Cristina Fontes do
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents